Coluna

Tom Barros: Labirintos da decisão

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 21.03.2017

Amanhã, na querida cidade de Juazeiro do Norte, será conhecido o primeiro semifinalista do Campeonato Cearense 2017. Por jogar em casa, no Romeirão, o Guarani tem suas vantagens: conhece ali, melhor que o adversário, os labirintos que conduzem a uma produção mais consistente. Há quem diga que isso é bobagem, já pelo elevado intercâmbio. No caso, então, Maranguape se sentiria tão em casa quanto o anfitrião. Mas as estatísticas ainda revelam que jogar em casa conta muito. Quanto ao futebol de ambos, a concluir pelo primeiro jogo no Domingão, previsão de novo equilíbrio entre as partes. É o momento dos chamados jogadores de definição: Paulinho, Harrisson e Gugu pelo Maranguape; Adenilson, Leilson e Ronda pelo Guarani/J.

Para fentre

O primeiro jogo Maranguape 1 x 1 Guarani/J agradou pelo empenho, qualidade técnica, situações de gol. O placar, pelas chances perdidas, poderia ter sido bem maior. Amanhã, como ao dois times só a vitória interessa, a tendência natural será de um jogo melhor ainda, porque franco, aberto, para cima.

Nostalgia

Hoje, a maioria das transmissões é "off tube". Nos anos 1970, os narradores iam aos estádios, tudo ao vivo. Daí lembranças das viagens na "Rápido Juazeiro", hospedagens nos Hoteis Aristocrata, Juá e Municipal. Os radialistas Foguinho, Juciê Cunha (o pai), Boaventura, Wilton Bezerra estavam ainda em início de carreira. Passou.

Recordando

23 de janeiro de 2011. Estádio Bandeirão superlotado. Pela Série A cearense, Limoeiro e Fortaleza empataram (2 x 2). Na foto o zagueiro Menezes, seguido por Gilmak, comemora o que marcou aos 22 minutos do 1º tempo. Agora o Bandeirão voltou a sediar jogos oficiais. Anteontem, foi palco de Esporte Limoeiro 0 x 2 Aliança de Viçosa do Ceará pela Série B do Campeonato Cearense. É bom ver a volta do Bandeirão.

Image-1-Artigo-2216737-1

Tudo outra vez

Mais uma vez Fortaleza e Ceará assumem a dianteira. Os únicos com vitórias nas quarta de final. Portanto, os dois têm amplas condições de passarem para a fase seguinte. Pelo visto, mais uma vez, amplia-se a possibilidade de ambos fazerem a final do Campeonato Cearense 2017. Só uma zebra para evitar que isso aconteça.

Acreditar mais

O Tiradentes teve condições de ganhar do Fortaleza. Em dois momentos até comandou o placar. Mas lhe faltou sustentação. É nesta parte que entra a força do time grande. O Uniclinic também fez melhor primeiro tempo que o Ceará, mas errou nas conclusões. Aí Magno Alves mostrou como o time grande faz para vencer.

Cem gols

Magno Alves poderia ter coroado sua bela atuação diante do Uniclinic, alcançando a marca de cem gols pelo Ceará. Além dos dois gols que fez, teve mais duas chances para chegar aos cem. Numa, driblou dois zagueiros e mandou por cima da trave. Não há problema. O gol centenário virá normalmente como consequência de sua vocação.

Image-0-Artigo-2216737-1

Dados & dados. Netinho e Cariús tiveram as chances de colocar o Uniclinic com dois gols de vantagem sobre o Ceará. Desperdiçaram. Em decisão de vaga é proibido errar. O preço pago pelo erro é muito caro. /// Viram como Ricardinho entrou leve e fagueiro na meia-cancha do Ceará? Ora, Felipe Menezes e Felipe Tontini já sabem que concorrência os aguarda. /// Em pouco tempo de trabalho, Anderson Silva já deu ao Uniclinic uma feição de jogo bem definida. Tudo simples e fácil de entender.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.