coluna

Tom Barros: Insucessos em sequência

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 17.07.2017

O Fortaleza, mais uma vez, tropeçou em casa. O empate com o Remo no PV irritou a torcida. E não poderia ser diferente. O jogo foi como todos esperavam: o visitante atrás, tentando ligações em contra-ataques com Pimentinha. Aos 9 minutos, o aviso: grande defesa de Boeck. Aos 10, gol de Luís Eduardo, Remo 1 a 0. Domínio de bola do Leão. Controle do jogo com o Leão. Mas poucas as chances. Finalmente o empate tricolor com Paulo Sérgio (1 x 1). Alívio. Veio a fase final para decidir. Não decidiu. Leão gastou tempo na troca de passes, mas sem gerar momento de gol. Quem teve a melhor oportunidade foi Pimentinha, o perturbador. E nisso ficou. Fortaleza, quatro jogos sem vencer. E o "algo mais" não chega.

Nome

O melhor do jogo foi Pimentinha. Cumpriu muito bem sua função tática: velocidade para cima dos zagueiros. Levou vantagem em quase todas. Sempre começou com ele a séria de embaraços por que passou a defesa do Leão. Obrigou Boeck a fazer milagrosa defesa aos nove minutos da fase final. O nome do jogo.

Estreias

O atacante Paulo Sérgio estreou bem pelo Fortaleza. Além do gol, mostrou bom domínio de bola. Trabalha em espaços pequenos e dribla bem. Fica a primeira impressão. Já Vinícius Pacheco teve discreta atuação. Seu tempo em campo foi pouco para uma avaliação definitiva. Fica para o próximo jogo.

Recordando

12

1971. Rara foto do tempo em que Dimas Filgueiras, eterno soldado alvinegro, jogou no Fortaleza. Dimas conduz a Bandeira do Brasil que seria hasteada. Ao deixar o Fortaleza, Dimas estabeleceu-se no Ceará onde foi tudo. Jogador, treinador, Gerente, supervisor. Só faltou mesmo ser presidente do clube. (Álbum de Elcias Ferreira).

Moral

A bela vitória do Ceará sobre o Juventude deu moral para pegar o líder Guarani amanhã em Campinas. O técnico do Ceará, Marcelo Chamusca, foi quem no ano passado subiu o Guarani para a Série B. Mas do tempo de Chamusca permanecem no Guarani apenas Leandro Santos, Lenon, Gilton, Auremir e Fumagalli.

Retorno

Gostei de ver em ação, de volta aos jogos oficiais, o veterano João Marcos. Superou a contusão que o deixou tanto tempo fora do time. João Marcos voltou bem, substituindo Richardson. Único remanescente do time que subiu para a Série A em 2009, formando com Michel e Heleno o trio de ferro.

Show. Lula Pereira foi o homenageado do Memofut no sábado passado. Na sua palestra, Lulão abriu a alma. Revelou-se por inteiro. Emocionou-se e emocionou. Os duros tempos da infância. As vitória e derrotas como jogador. A vitoriosa carreira como treinador e o contato com celebridades nacionais e internacionais. Belo e rico depoimento, com os desafios próprios da profissão. Lula, um vencedor como homem, como cidadão, como desportista.

13

Classificação sofrida. Guarany da querida cidade de Sobral avança na Série D, após eliminar nos pênaltis o Sousa (4 x 3). Mesmo sem comida estragada e dor de barriga, fatos que influenciaram no jogo de ida na Paraíba, o Bugre padeceu para ganhar por 3 a 1 no tempo normal. Ganhou. Tirou a diferença. O Bugre, dirigido por Sérgio China, segue adiante. Tem todo o direito de estabelecer metas mais ousadas como, por exemplo, alcançar o bicampeonato da Série D nacional.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.