COLUNA

Tom Barros: Cuidado com a arbitragem

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 14.09.2017

Um componente importante de uma decisão é a arbitragem, que pode definir resultados injustos, ora por incompetência, ora por leviandade. Prefiro entender como incompetência os erros dos senhores árbitros. Pouquíssimos, creio, os levianos. No ano passado o Fortaleza não subiu por um grave erro do árbitro Ricardo Marques Ribeiro, de Minas Gerais, que anulou legítimo gol de Daniel Sobralense em Caxias do Sul. Foi esse erro que definiu a subida do Juventude para a Série B. Se o placar de 1 a 0 para o Fortaleza lá e o empate (1 x 1) aqui, o Leão é que teria subido. Então é preciso muita atenção. Que venha um árbitro de reconhecido valor profissional para evitar que um novo erro prejudique o Fortaleza.

Remanescentes

Do atual elenco do Fortaleza, cinco jogadores atuaram na decisão de vaga no ano passado diante do Juventude: Felipe, Edimar, Leandro Lima e Everton no Castelão. E Bruno Melo em Caxias do Sul. Portanto, experiência em jogos dramáticos eles têm. Isso pode ser de grande valia na atual decisão.

Mais um

Levando-se em conta que o atual técnico do Fortaleza, Antonio Carlos Zago, era o técnico do Juventude, há, portanto, mais um que participou da decisão de vaga em 2016. Com um detalhe: no caso de Zago, sua experiência foi pelo lado vitorioso. Certamente isso pesará também na atual decisão.

Recordando

Image-1-Artigo-2296098-1

Década de 1960. A partir da esquerda, o terceiro é o doutor Bié (médico Abner Brígido Costa) ao lado de engenheiros, quando da reforma do PV. Doutor Bié, médico cirurgião da Aeronáutica e grande desportista, era muito querido. Gozava de grande prestígio na sociedade cearense. Ele morreu no dia 28 de setembro de 2003 aos 92 anos de idade.

Mais cobrança

A vitória do Juventude sobre o Criciúma, fato que tirou do G-4 o Ceará, faz com que somente uma vitória do Vozão sobre o América/MG devolva ao alvinegro sua posição no G-4. Daí mais cobrança a partir de agora. Afinal, o Paraná também encostou e poderá ultrapassar o Vozão em caso de tropeço alvinegro.

Mudanças

Entra Raul, sai Raul. Entra Ricardinho, sai Ricardinho. Entra Lelê, sai Lelê. Entra Cafu, sai Cafu. E assim Chamusca faz observações e tira conclusões. Mas só os futuros resultados definirão quem será ungido ou não. É na pressão que funciona. Quando no G-4, mar de rosas. Fora do G-4, inquietações.

Fora de série

Meu amigo-irmão, Waldonys, em festa hoje, às 19 hs, no Cineteatro São Luís. Aniversaria e lança o DVD "Meu Ninho". Artista consagrado, aviador desportivo, piloto, muito piloto. E o carinho do público. E o aplauso. E o reconhecimento. Canções, a sanfona, o avião, a emoção. Parabéns, Wal. Você merece.

76 anos. Estádio Presidente Vargas foi inaugurado no dia 14 de setembro de 1941, sem qualquer jogo, mas com um show artístico do qual participaram alunas fardadas de nossos principais colégios. No centro do gramado foi colocado um piano utilizado pelo maestro Silva Novo. Compareceram as autoridades. O fato aconteceu na gestão do dr Gentil Barreira, da ADC (atual FCF). O 1º jogo no PV foi dia 21 de setembro de 1941: Ferroviário 1 x 0 Tramways ( de Recife), gol de Chinês. (Dados de Airton Fontenele).

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.