Coluna

Tom Barros: Acima das adversidades

tomb

Tom Barros

tom@diariodonordeste.com.br • Colunista da editoria Jogada.

00:00 · 19.06.2017

Não sei o que pensou Everton, do Fortaleza, ao usar de violência contra Valderrama num lance já parado. Expulso. O Leão era senhor do jogo. Fim da fase inicial, deixando preocupações. No início do segundo tempo, o gol de Lúcio Flávio deu ao Fortaleza boa margem para se fechar. Fechou-se. O Sampaio foi para cima. Marlon e Felipe Marques mandaram bomba de longe. Assustaram. Jean acertou um canhão que Boeck defendeu de forma espetacular. Lúcio Flávio, numa noite feliz, fez 2 a 0. Pouco depois, Carmona fechou o placar: 3 a 0. Leão mostrou-se confiante quando diante das pressões. Não cedeu. Tudo superou. Mais que a vitória, a forma como conquistada dá mais segurança ao grupo. Acima das adversidades.

Fez a diferença

Nome do jogo foi Lúcio Flávio. No momento da aflição, marcou os gols. Alívio de tensões para o Leão. Multiplicação de tensões para o Sampaio. Transferiu para o visitante as agonias que eram tricolores. Foi frio e calculista nas conclusões. A liderança do Fortaleza tem tudo a ver com o que Lúcio fez.

Observações

Enquanto teve onze em campo, o Fortaleza de Pablo, Bruno, Adenilson e Hiago mandou. O Sampaio atrás, aguardando chances de contra-ataque para Isaac. Só tomou as rédeas quando ficou com um atleta a mais. Aí Marlon, Felipe e Jean incomodaram. No Leão Jô e Carmona entraram bem. Pablo foi o melhor.

Recordando

tavb

O uniforme todo preto predominou entre goleiros por várias décadas. Jurandir, goleiro do Ceará em 1970, o adotou. O uniforme preto entrou para a história com Yashin (Aranha Negra), notável goleiro Russo, titular nas Copas do Mundo de 1958, 1962 e 1966. Jurandir também o adotou. Não sei onde anda Jurandir. (Álbum de Elcias Ferreira).

Meta

Na minha avaliação, a contratação de Marcelo Chamusca pelo Ceará foi uma decisão correta da diretoria. Chamusca provou competência quando encarou o futebol paulista, pegando na época um Guarani desacreditado. Resultado: subiu o Guarani para a B nacional numa bela campanha. Tem liderança.

Acima

Certamente surgirão torcedores alvinegros que lembrarão a passagem de Chamusca e Roger pelo Fortaleza. Bobagem. O primeiro tetra do Ceará, o do famoso gol de Toquinho, tinha como técnico Moésio Gomes, um dos maiores ídolos da história do Fortaleza. Profissional está acima das camisas.

Novo desafio

tab

O preparador físico cearense, Roger Gouveia, ganhou espaços apoiado por Marcelo Chamusca que reconheceu os méritos de Roger. Daí o êxito da dupla em São Paulo quando subiu o Guarani para a Série B. No Papão, campeão paraense. A aposta agora é fazer o Ceará correr nos dois tempos. Compromisso de Roger.

Dados & dados. Já amanhã o, 21h30, Ceará novamente em campo. É uma maratona. Goiânia, cenário onde enfrentará o Vila Nova no Estádio Serra Dourada. O Vila, não raro, tem sido um calo na vida do Ceará. Hoje, o técnico do Vila Nova é o Hemerson Maria, ex-treinador do Fortaleza. Também está no Vila Nova o lateral-esquerdo Gastón Filgueira que igualmente teve passagem pelo tricolor de aço. Detalhe: Hemerson e Gastón não alcançaram êxito nos respectivos trabalhos no Leão.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.