projeto social

Atitude do bem

Em projeto social feito para crianças, jogador de futsal Son mostra que é craque também fora das quadras

O projeto Arte de Jogar atende cerca de 140 crianças e adolescentes de Fortaleza e apresenta aos garotos o futsal como meio para inclusão social ( Foto: Pedro Campos )
00:00 · 09.09.2017
O projeto foi criado pelo o artilheiro do Horizonte, Son, e pelo amigo, Arthur Viola ( Foto: Pedro Campos )

Oportunidade e inclusão social. É assim que um projeto de futsal no bairro São João do Tauape, em Fortaleza, ganha espaço no cenário local do esporte. Idealizado em 2016, pelo jogador do Horizonte Futsal, o artilheiro Son, e pelo amigo, Arthur Viola, o "Arte de Jogar" tem como objetivo dar chance a meninos em situação de vulnerabilidade que sonham um dia despontar no esporte ou até mesmo ser uma opção de lazer. O projeto atende cerca de 140 crianças e adolescentes de Fortaleza.

Son afirma que o caminho percorrido não foi fácil, mas que a sensação de ser referência e passar os seus conhecimentos aos garotos é o que o faz querer continuar. "É uma sensação incrível. Desde o ano passado estou trabalhando no projeto com o meu amigo Viola, buscando a inclusão social desses meninos. É ver nos rostos deles o sonho de ter uma oportunidade como eu tive. É fazer eles acreditarem que podem alcançar os objetivos", disse emocionado.

Exemplo

Perguntado se o projeto remete ao passado, quando Son começou nessa mesma escola, o jogador afirma: "Com certeza. Estudei nessa escola pública. Eu me lembro bem que na quadra tinha um fosso atrás, fora os buracos. Além de driblar os adversários, tínhamos que driblar essas adversidades".

Treinador no tempo livre, o ex-jogador da seleção cearense de Fustal, Arthur Viola, garante que o projeto ensina muito mais do que futebol para os garotos. "Esse projeto tem um conceito social muito importante. Aqui, nós estamos formando cidadãos que vão carregar um legado para o futuro", declara.

O projeto não conta com ajuda governamental ou patrocínio fixo de alguma empresa e funciona às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18 às 22h, na quadra poliesportiva da Emeif Almerinda de Albuquerque, localizada na rua Ana Gonçalves, nº 1105, no São João do Tauape.

"Nenhum de nós recebe dinheiro por fazer o que fazemos. Realizamos tudo por amor, acreditamos que, por meio do esporte, podemos mudar uma geração", revela Son.

O bairro tem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) igual o do Zimbábue, 0,492, país africano localizado na região da Rodésia e, que possui expectativa de vida de apenas 59 anos.

"O futsal para mim foi o caminho e quero que seja o mesmo pra essas crianças. O esporte é uma ferramenta essencial para afastar esses meninos do caminho das drogas e da violência", complementa.

Grande fase

Son faz parte de uma geração vitoriosa do futsal cearense. O Horizonte Futsal conquistou todos os campeonatos que disputou em 2017: Taça Brasil, Copa do Brasil, Copa do Estado do Ceará, além do primeiro turno do Campeonato Cearense.

"Tenho privilégio de fazer parte desta grande equipe. Nosso atual momento é o melhor possível. Vejo com bons olhos conquistarmos as próximas competições que iremos participar. Vamos dar o nosso melhor e tentar continuar com a hegemonia", finaliza o jogador. (Por Ideídes Guedes)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.