Série B

A prova dos 10 chegou

Para conseguir o acesso, Ceará se espelha em retrospecto positivo nas 10 rodadas finais, como em 2009 e 2015

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
00:00 · 13.10.2017 por Vladimir Marques - Repórter
Simbiose entre torcida e time, como em outros anos, será fundamental ( FOTO: JL ROSA )

O Campeonato Brasileiro da Série B está em sua reta final restando apenas 10 rodadas e as projeções de pontos para conquistar os objetivos específicos de cada equipe surgem como uma obsessão. Assim, cada torcedor, seja na luta pelo acesso ou descenso, acessa simuladores de tabela, analisa as edições anteriores de pontos corridos e projeta o sucesso do seu clube de coração.

No caso do Ceará, hoje o time que abre o G4, em 4º lugar com 48 pontos, as projeções indicam somar mais 17 pontos para subir, de acordo com o departamento de matemática de UFMG. Segundo o departamento, o Vovô hoje tem 55% de chances de acesso e chegará lá caso consiga alcançar os 65 pontos.

E para conquistar 17 pontos em 10 jogos (que podem vir com 5 vitórias e dois empates, por exemplo), o Vovô se apega a suas duas campanhas positivas no mesmo intervalo de jogos para conseguir o acesso: os anos de 2009 e 2015.

Em 2009, o Vovô tinha 50 pontos na 28ª rodada, precisava de mais 15 para subir para a Série A e acabou somando 18, terminando a competição em 3º com 68. Ou seja, a tarefa da atual equipe alvinegra é um pouco mais difícil que em 2009, mas mais fácil que 2015, quando o Vovô precisou de uma arrancada sensacional das 10 rodadas finais para evitar o rebaixamento.

Em 2015, embora seja por um objetivo diferente na tabela - a permanência na Série B e não um acesso para a Série A - a campanha daquele ano é marcante pelo número de pontos que o alvinegro precisava conquistar. O Vovô tinha apenas 26 pontos na 28ª rodada e precisava de 19 para não cair, ou seja, de mais pontos que necessita hoje, e acabou conquistando exatamente esta pontuação, se mantendo na Série B na 15ª colocação com 45 pontos.

Mesmo admitindo que analisa a tabela e compara pontuações de anos anteriores, o técnico do Ceará, Marcelo Chamusca, destaca que não pensa em projeção de vitórias ou pontuação, e sim jogo a jogo.

Momento

"Pelo nosso planejamento, investimos muito no momento, nos próximos 90 minutos. Agora, eu estudo a tabela, já vi pontuação os últimos anos e a necessidade dos pontos. Tudo isso a gente sabe. Mas não gosto de estabelecer prognósticos, como ganhar as cinco em casa para subir como dizem, porque eu desmobilizo meu grupo para os jogos que teremos fora. E eu não trabalho dessa forma. Eu quero continuar utilizando todos os jogos como uma oportunidade para crescermos na tabela e trabalhando jogo a jogo. Assim a gente estará mais próximo do acesso".

O 'primeiro' dos 10 jogos que o Vovô terá na Série B será amanhã, 14, às 19 horas, contra o Oeste/SP, na Arena Barueri, pela 29ª rodada. Por ser um adversário direto - o Vovô tem 48 pontos e o time paulista 47 -- o zagueiro alvinegro Rafael Pereira classifica como partida-chave para a conquista do acesso.

"Faltam apenas 10 jogos e só chegaremos passo a passo, jogo a jogo. Nós jogadores merecemos, a torcida merece e o clube também. Temos que jogar nossa vida a cada jogo, pois estamos no G4 e não queremos mais sair. O jogo com o Oeste é um confronto direto e precisamos de um bom resultado".

Torcida apoia em embarque

Image-0-Artigo-2309474-1
A torcida alvinegra compareceu em grande número no embarque do Vovô Foto: Vladimir Marques

O Aeroporto Internacional Pinto Martins ficou bem movimentado no fim da manhã de ontem. A grande agitação foi por conta da torcida do Ceará, que marcou presença marcante no embarque do time para São Paulo, local da partida deste sábado, às 19 horas, contra o Oeste/SP, na Arena Barueri, pela Série B do Brasileiro.

A partida é considerada decisiva para o Ceará, que ocupa a quarta colocação na tabela, com 48 pontos, um a mais que o adversário, que soma 47.

Aproveitando o feriado nacional, os torcedores alvinegros ocuparam o saguão de embarque desde as 10 horas, esperando os jogadores e comissão técnica. Com cânticos de "Eu Acredito" em alusão ao acesso para Série A e as tradicionais de apoio ao clube de coração nos estádios, os torcedores exibiam suas faixas e escudos do clube. Quando os atletas finalmente apareceram, os torcedores aumentaram os gritos de apoio e a cada jogador que passava, incentivos eram ouvidos e pedidos de fotos. Os jogadores mais festejados e procurados ela torcida foram Ricardinho, Magno Alves, Lelê e Élton.

Este último, o artilheiro do Vovô na Série B, comentou o apoio da torcida. "É muito bom. Esse apoio é fundamental. Com a nossa torcida apoiando somos mais fortes e temos mais chance de chegar ao acesso".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.