Minimizando polêmicas

Trump encerra visita à Inglaterra

00:00 · 14.07.2018
Image-0-Artigo-2426783-1
Presidente dos EUA fez elogios a May, após dar entrevista questionando atuação dela no 'Brexit' ( FOTO: AFP )

Londres/Edimburgo. Na tentativa de acabar com a polêmica criada por seus comentários em uma entrevista, o presidente dos EUA, Donald Trump, elogiou na sexta-feira (13) a primeira-ministra britânica, Theresa May, que anunciou que seus países vão buscar um acordo de livre-comércio depois do Brexit.

Trump e May andaram de mãos dadas pelos últimos metros até o pódio de sua coletiva de imprensa em Chequers, a casa de campo da primeira-ministra nos arredores de Londres.

"Faça o que fizer, tudo bem", disse o magnata a May, em um tom conciliador depois de ter criticado sua estratégia de negociação no Brexit em uma entrevista ao "The Sun", alegando que impossibilitava um acordo comercial com os EUA, além de elogiar seu rival político Boris Johnson.

"Esta senhora", acrescentou, voltando-se para ela, "é uma mulher incrível que está fazendo um trabalho incrível".

"Ela é uma negociadora durona. Eu a tenho observado nos últimos dois dias, e ela é uma pessoa muito, muito inteligente e determinada", reforçou. "Prefiro tê-la como amiga", concluiu.

'Relação especial'

Sobre a relação bilateral, Trump garantiu que 'é especial em seu maior grau". De sua parte, May anunciou que os dois países buscarão um "acordo ambicioso de livre-comércio" depois da saída da Grã-Bretanha da União Europeia. "Nenhum outro país faz mais do que nós para manter seu povo seguro e próspero", declarou. "E queremos aprofundar essa cooperação ainda mais", sentenciou. Em uma entrevista ao "The Sun", divulgada na quinta-feira (12), quando May presidia um jantar de gala em homenagem a Trump, o presidente disse que Boris Johnson seria "um grande primeiro-ministro" e que os planos da premiê de manter vínculos com a UE após o Brexit impossibilitam um acordo comercial com os EUA.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.