Após meses de expectativa

Trump e Kim começam encontro histórico

Americano disse que relação será 'incrível', enquanto o asiático lembrou as dificuldades encaradas no processo

Kim Jong-un e Donald Trump se encontraram, trocaram um aperto de mão e sorrisos nos primeiros momentos da inédita reunião de cúpula entre líderes da Coreia do Norte e dos Estados Unidos, no Hotel Capella em Sentosa, em Singapura ( Foto: AFP )
00:00 · 12.06.2018 / atualizado às 11:11

Singapura. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador norte-coreano Kim Jong-un se cumprimentaram em um encontro na manhã de hoje -noite de ontem no Brasil-, em Singapura. O aperto de mãos foi o início de uma reunião histórica, após tensões e ameaças.

Essa é a primeira vez que um presidente dos EUA se reúne com um líder da Coreia do Norte. O encontro dos líderes aconteceu no hotel Capella, na ilha de Sentosa. Após posarem para fotos, Trump e Kim Jong-un se dirigiram a um salão para a reunião.

Enquanto os fotógrafos e cinegrafistas faziam as imagens oficiais, Donald Trump disse a repórteres: "não tenho dúvidas de que eu e Kim teremos uma relação incrível".

 

"O caminho para chegar até aqui não foi fácil", Kim disse, sentando-se à mesa com Trump.

"Os velhos preconceitos e práticas funcionaram como obstáculos no nosso caminho, mas superamos todos eles e estamos aqui hoje", acrescentou. Objeto de idas e vindas ao longo das últimas semanas, a cúpula havia sido cancelada pelos norte-americanos no fim de maio, sob a alegação de que Pyongyang dera amostras de "franca hostilidade" em relação aos EUA.

Um acordo entre os países ainda pode selar o fim oficial da Guerra da Coreia, que marcou a separação da península coreana e terminou há 65 anos, mas sem um acordo de paz.

Ataque cardíaco

A poucos minutos do início da cúpula, Trump, anunciou no Twitter que seu principal conselheiro econômico, Larry Kudlow, sofreu um ataque cardíaco, em Washington.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.