Ameaça

Trump alerta países sobre negócios com o Irã

00:00 · 08.08.2018

Washington/Teerã. O presidente dos EUA, Donald Trump, advertiu os países sobre os riscos de fazer negócios com o Irã, após o restabelecimento ontem de sanções que chamou de "as mais duras" já aplicadas, enquanto os iranianos expressaram revolta e temor pelas consequências.

No Irã, as críticas são gerais ao retorno das sanções dos EUA, decididas após a saída unilateral de Washington, em maio, do acordo nuclear iraniano assinado em 2015 com as potências.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, acusou Washington de "querer lançar uma guerra psicológica contra a nação iraniana e provocar divergências" entre os cidadãos do país.

As medidas de Trump também causaram indignação para além das fronteiras iranianas. Em Moscou, a Chancelaria da Rússia afirmou sua decepção.

"Estamos profundamente desapontados", disse a Chancelaria em nota, afirmando que Moscou "fará todo o necessário" para proteger o acordo e seus laços econômicos com o Irã. Já os europeus, signatários do acordo, afirmaram estarem "decididos a proteger os operadores econômicos europeus que participam de negócios legítimos com o Irã", segundo a União Europeia (UE). Apesar da declaração do bloco, o grupo alemão Daimler anunciou, ontem, a interrupção de suas atividades no Irã.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.