Em tiroteio

Três pessoas são mortas no Canadá

00:00 · 24.07.2018
canadá
Equipes de policiais fazem a vigilância do local onde houve um tiroteio, no bairro grego de Toronto, em episódio de violência que está sendo investigado ( FOTO: AFP )

Toronto. Duas pessoas foram mortas e treze ficaram feridas no bairro grego de Toronto em um tiroteio em que o agressor também faleceu, supostamente em troca de tiros com a polícia.

Um homem ainda não identificado de 29 anos abriu fogo e semeou o caos no animado bairro, onde as testemunhas disseram ter ouvido cerca de 20 disparos e o barulho de uma arma sendo recarregada várias vezes.

Uma jovem de 18 anos e uma menina de 10 anos perderam a vida, assim como o agressor, enquanto 13 pessoas ficaram feridas, informou ontem o chefe da polícia de Toronto, Mark Saunders, revisando para cima o número de vítimas.

Alguns feridos se encontram em estado grave.

Assim que chegaram ao local, policiais iniciaram uma troca de tiros com o agressor, que foi encontrado pouco depois em uma rua, já morto, segundo os investigadores. Saunders ressaltou que ainda é cedo para falar sobre as razões para o crime. O homem é natural de Toronto e utilizou uma pistola.

"Houve muitos disparos, depois uma pausa, depois mais tiros e, de novo, uma pausa. Devem ter sido uns 20, ou 30, disparos, e começamos a correr", declarou uma testemunha, identificada como John Tulloch.

Armas

Outra testemunha, Andreas Mantzios, disse que o agressor descarregou sua arma contra uma jovem que fugia e, depois, continuou atirando em seu corpo estirado no chão.

"Meus pensamentos acompanham as pessoas tocadas pela tragédia", escreveu o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, que também desejou "uma pronta recuperação das pessoas feridas".

O prefeito de Toronto, John Tory, advertiu que o tiroteio de domingo é "prova de um problema com as armas" nesta cidade. Ele criticou o fato de os moradores conseguirem armas "com muita facilidade", apesar da Legislação canadense ser muito mais severa do que a americana para a compra e porte de armas.

Toronto é a maior cidade do Canadá, e seus habitantes estão preocupados com o alto número de tiroteios registrados este ano. Cerca de 20 deles tiveram vítimas fatais.

Historicamente, o Canadá tem baixos níveis de violência armada, sobretudo, se comparado com os altos índices nos EUA, seu vizinho do sul.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.