Religião

Vaticano afirma que combate à pedofilia tem que ser 'prioridade'

A comissão contra a pedofilia, que tem como presidente o cardeal Sean Patrick O'Malley, se reuniu neste domingo

18:50 · 09.09.2018 por Agence France-Presse
Papa
A comissão contra a pedofilia foi criada pelo papa Francisco. ( Foto: ANDREAS SOLARO / AFP )

A comissão contra a pedofilia criada pelo papa Francisco afirmou neste domingo que a luta contra os abusos de crianças deve ser um assunto prioritário para a Igreja católica.

"Esta deve ser a prioridade na qual devemos manter o foco agora", alertou o presidente do comitê, o cardeal Sean Patrick O'Malley. 

Caso contrário, disse, "todas nossas outras atividades de evangelização, nossas obras de caridade e educação, vão se ressentir".

A Igreja continua sendo abalada por novos escândalos de sacerdotes pedófilos que foram encobertos pela hierarquia em nome da proteção à instituição.

LEIA MAIS

> Carta confirma que Vaticano sabia sobre má conduta de McCarrick em 2000 

> 'Fujam do clericalismo', diz papa a novos bispos 

Neste contexto, a Pontifícia Comissão para a Proteção dos Menores, criada em 2014 e renovada no começo de 2018, celebrou sua reunião semestral entre sexta-feira e domingo.

"Levar a palavra das vítimas às hierarquias da Igreja é crucial para que todos compreendam quão importante é para a Igreja dar respostas rápidas e corretas a todas as situações de abuso, independentemente do momento em que se manifestem", disse o bispo O'Malley em uma entrevista ao site de notícias do Vaticano

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.