no twitter

Trump afirma que crise da Coreia do Norte está 'longe de uma conclusão'

O presidente norte-americano moderou o tom após o anúncio de que Pyongyang irá suspender os testes nucleares e de mísseis

21:01 · 22.04.2018 / atualizado às 21:10 por FolhaPress
Trump afirma que crise da Coreia do Norte está 'longe de uma conclusão'
No sábado (21), Donald Trump havia declarado que via "progresso" na decisão da Coreia do Norte de suspender os testes nucleares ( Foto: Mandel Ngan / AFP )

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste domingo (22) que a crise nuclear na Coreia do Norte "está longe de uma conclusão". Com isso, ele moderou o tom após o anúncio de Pyongyang de que suspenderia os testes nucleares e de mísseis e desativaria o local em que os trabalhos eram executados.

"Estamos longe de uma conclusão sobre a Coreia do Norte, talvez as coisas funcionarão, talvez não -apenas o tempo dirá... Mas o trabalho que estou fazendo agora deveria ter sido feito muito tempo atrás!", escreveu Trump no Twitter.

No sábado (21), o americano declarado que via "progresso" na decisão da Coreia do Norte de suspender os testes nucleares e o lançamento de mísseis. 

Em outra mensagem, Trump já havia dito: "A Coreia do Norte concordou em suspender todos os testes nucleares e fechar um importante local de teste. Esta é uma notícia muito boa para a Coreia do Norte e o mundo - grande progresso! Ansioso por nosso encontro"

Neste sábado (21), autoridades internacionais elogiaram a decisão norte-coreana, embora com cautela. O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, comemorou o anúncio, mas pediu que Estados Unidos e Coreia do Sul diminuam sua atividade militar na região.

Já o ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, afirmou que o anúncio norte-coreano é um passo na direção certa, mas acrescentou que o regime de Kim Jong-un deveria revelar seu programa nuclear e de míssil.

O governo britânico também avaliou o anúncio como um passo positivo e disse esperar que seja um sinal de boa fé.

"Um compromisso de longo prazo de  Kim Jong-un para suspender todos os testes nucleares e lançamentos de mísseis seria um passo positivo. Nós esperamos que isso indique um esforço para negociar de boa fé", disse o governo em comunicado.

A chefe de Relações Exteriores da União Europeia, Federica Mogherini, pediu, neste sábado, uma "desnuclearização irreversível" da Coreia do Norte.

A decisão norte-coreana "é um passo positivo e há muito desejado no caminho que agora tem que levar à desnuclearização completa, verificável e irreversível do país", mesmos termos usados pelo governo britânico em seu comunicado.

Em nota, o Itamaraty disse que o governo brasileiro vê a atitude de Pyongyang como "um passo necessário para a redução das tensões na região".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.