novo governo

Socialista Pedro Sánchez toma posse como primeiro-ministro da Espanha

A cerimônia de posse acontece um dia depois de uma histórica moção contra o ex-primeiro-ministro conservador Mariano Rajoy

Pedro Sánchez, economista de 46 anos e sem experiência de governo, prestou juramento ante o rei Felipe VI no Palácio de Zarzuela ( Foto: Fernando Alvarado / AFP )
09:26 · 02.06.2018 / atualizado às 09:35 por AFP

O líder do Partido Socialista, Pedro Sánchez, tomou posse neste sábado (2) como premiê do governo espanhol, um dia depois de uma histórica moção contra o ex-primeiro-ministro conservador Mariano Rajoy.

Sánchez, economista de 46 anos e sem experiência de governo, prestou juramento ante o rei Felipe VI no Palácio de Zarzuela, perto de Madri.

"Prometo por minha consciência e honra cumprir fielmente as obrigações do cargo de presidente do governo com lealdade ao rei e fazer respeitar a Constituição como norma fundamenal do Estado", afirmou.

A grande novidade da cerimônia foi que, pela primeira vez desde a restauração da democracia em 1977, o novo primeiro-ministro fez o juramento sem a presença de símbolos religiosos, como a bíblia e o crucifixo.

Na véspera, com o apoio de uma intrincada maioria, o que permite prever um mandato complicado, Sánchez derrubou Rajoy em uma moção de censura no Parlamento, e se tornou o novo primeiro-ministro da Espanha.

Na votação na Câmara, Sánchez reuniu o apoio da maioria dos deputados (180 de 350) para a moção de censura, apresentada depois que a Justiça condenou o Partido Popular (PP) de Rajoy em um caso de corrupção.

Sánchez já iniciou contatos para formar seu gabinete.

Para destituir Rajoy, Sánchez organizou uma complexa coalizão formada pela esquerda radical do partido Podemos, os separatistas catalães e os nacionalistas bascos. No total, oito forças políticas votaram na sexta-feira.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.