RÚSSIA-VIOLÊNCIA

Shopping próximo do Kremlin é esvaziado por ameaça de bomba

O país tem um histórico extenso de ataques terroristas, principalmente de militantes islâmicos do Cáucaso

16:55 · 17.03.2018 por FolhaPress

Um dos principais shopping centers de Moscou, o Okhotni Riad, foi esvaziado na tarde deste sábado (17) por causa de uma ameaça de bomba. Uma instalação subterrânea adjacente ao metrô de mesmo nome, o centro de compras fica ao lado do Kremlin.

Até aqui não há informação se foi um trote, como os mais de 3.000 que já ocorreram no país desde o ano passado. O país tem um histórico extenso de ataques terroristas, principalmente de militantes islâmicos do Cáucaso, contrários ao domínio russo sobre a região.

Para adicionar tensão à situação, a Rússia promove neste domingo (18) sua eleição para presidente, e a segurança está reforçada perto de pontos turísticos da capital.

PRISÕES

Em evento não relacionado à ameaça de bomba, policiais detiveram um número ainda incerto de observadores eleitorais a serviço da rede de Alexei Navalni, o blogueiro e líder oposicionista que prega um boicote à eleição por ter sido barrado pela Justiça Eleitoral -com uma condenação em processo que chama de fraude, ele foi impedido de concorrer.

Há relatos de prisões em Novokuznetsk, São Peterburgo, Voronej, Sochi, Tiumen e Kemerovo. O motivo não está claro, mas Navalni explicitou nos últimos dias que seus ativistas, responsáveis pelos atos contra o governo no ano passado, os maiores atos desde 2012, iriam fazer campanha pelo boicote em seções eleitorais, além de fiscalizar denúncias de violações e fraudes. 

O comparecimento é o principal objetivo do governo de Vladimir Putin, presidente que será reeleito neste domingo. O Kremlin gostaria de ver entre 60% e 70% dos 110,8 milhões de eleitores comparecendo às urnas para dar uma sinalização de controle político e legitimidade. Em 2012, no mais recente pleito, o índice ficou em 65%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.