Crise entre Nações

Rússia expulsará diplomatas em retaliações a medidas de países ocidentais

A Rússia ordenou que 60 diplomatas dos EUA deixem o país até o dia 5 de abril e anunciou que medidas similares serão tomadas em relação a outros países

A Rússia anunciou que fechará o consulado dos Estados Unidos em São Petersburgo ( Foto: Mladen Antonov / AFP )
15:46 · 29.03.2018 por Folhapress

A Rússia anunciou nesta quinta-feira (29) que vai expulsar o mesmo número de diplomatas das nações que expulsaram diplomatas russos, em meio à crise entre nações após o envenenamento de um ex-espião russo no Reino Unido.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que a Rússia fechará o consulado dos Estados Unidos em São Petersburgo. "As medidas serão recíprocas... Elas incluem a expulsão do número equivalente de diplomatas e incluem nossa decisão de encerrar nosso acordo para permitir que um consulado-geral dos Estados Unidos opere em São Petersburgo", disse Lavrov a repórteres.

A Rússia ordenou que 60 diplomatas dos EUA deixem o país até o dia 5 de abril. Segundo Lavrov, medidas similares serão tomadas em relação aos países que expulsaram 150 diplomatas russos em solidariedade ao Reino Unido.

Os EUA expulsaram 60 diplomatas russos e decidiram fechar o consulado russo em Seattle, no estado de Washington (noroeste), que abriga bases militares e fábricas da Boeing, principal fabricante americana de aviões civis e militares e de armas como mísseis.

Também houve expulsão de diplomatas russos por 16 países da União Europeia, além de reações de Canadá, Austrália, Macedônia, Noruega, Albânia e Ucrânia, cuja relação com a Rússia está desgastada desde a anexação da Crimeia, em 2014, e que expulsou 13 diplomatas.

As ações atendem a um pedido da primeira-ministra britânica, TheresaMay, na semana passada, para que outros países se unissem à decisão de Londres de expulsar 23 diplomatas que alega serem espiões disfarçados.

O Reino Unido culpa a Rússia pelo envenenamento de Skripal e sua filha, Iulia, em Salisbury, na Inglaterra, com o agente neurotóxicoNovitchok, de produção russa. Ambos estão internados e terão sequelas permanentes.

"O ataque contra nosso aliado, o Reino Unido, põe muitas vidas inocentes em risco e resultou em danos sérios a três pessoas, entre elas um policial", disse nota do Departamento de Estado americano.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.