Marcha nos EUA

Paul MacCartney relembra John Lennon em protesto contra as armas em Nova York

A cidade de Nova York foi onde aconteceu o assassinato de Lennon, morto com cinco tiros de uma pistola calibre 38

16:16 · 25.03.2018 por Estadão Conteudo
Paul
Paul Mccartney na manifestação "March for our Lives" (Marcha por Nossas Vidas) que aconteceu ontem em várias cidades dos EUA. ( Foto: Reprodução/Instagram )

O cantor Paul MacCartney participou de uma das diversas manifestações contra a venda de armas nos Estados Unidos no último sábado, 24, e relembrou seu ex-companheiro de Beatles, John Lennon, para justificar sua presença, em entrevista ao canal de notícias CNN.

"O que você espera que seja conquistado?", pergunta o repórter. Em silêncio, Paul apenas abre seu casaco e mostra a camiseta que está usando com a frase: "Nós podemos acabar com a violência armada".

"Você acha que isso pode ocorrer a nível legislativo? Nós vimos isso acontecer a nível estadual em lugares como a Flórida e aqui em Nova York...", perguntou novamente o jornalista.

LEIA MAIS

Americanos se mobilizam contra o livre acesso às armas de fogo

Estudantes dos EUA se mobilizam em 800 cidades em marcha contra armas

"Sabe, eu sou como todo mundo, eu não sei. Mas isso é o que podemos fazer, então estou aqui para fazer isso. Um dos meus melhores amigos foi assassinado por violência armada bem aqui perto, então isso é importante pra mim", respondeu o cantor, em alusão à morte de John Lennon.

A manifestação na qual Paul esteve presente ocorreu em Nova York mesma cidade em que Lennon foi assassinado por Mark Chapman com cinco tiros de uma pistola calibre 38.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.