fabricação brasileira

Paraguai investiga roubo de 45 fuzis substituídos por armas de brinquedo

As armas poderia estar sendo comercializadas nas fronteiras do do Paraguai com o Brasil

21:18 · 27.08.2018 por Folhapress

 A polícia do Paraguai investiga o roubo de 45 fuzis de guerra do tipo FAL, calibre 7,62 mm, e sua substituição por armas de brinquedo, afirmou nesta segunda-feira (27) o ministro do Interior do país, Ernesto Villamayor.

As réplicas são de plástico e de madeira.

"Estamos trabalhando para determinar em que momento ocorreu o desaparecimento das armas", afirmou Villamayor.

O ministro qualificou a situação de grave "já que essas armas poderiam parar nas mãos de delinquentes".

"Há, além disso, denúncias de outras 90 armas de cano curto desaparecidas entre janeiro e julho deste ano", disse o ministro.

O caso foi descoberto durante a realização de um inventário no Departamento de Armas e Munições. Segundo um funcionário, embora as armas roubadas fossem consideradas como material em desuso, "funcionavam perfeitamente".

Segundo especialistas do departamento de criminalística, as réplicas "não contam com nenhum tipo de mecanismo de disparo".

O responsável afirmou que, quando assumiu o controle da dependência, em janeiro, assinou o registro da quantidade depositada sem verificá-las, de acordo com fontes policiais.

Os fuzis FAL desaparecidos no Paraguai são de fabricação brasileira e poderiam estar sendo comercializados na fronteira entre os dois países por um preço aproximado de US$ 10 mil por peça.

As autoridades paraguaias ordenaram agora um inventário geral de armas tanto da polícia quanto das Forças Armadas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.