SÍRIA/OPAQ

Opaq entra em Duma para coletar amostras de suposto ataque químico

Após a avaliação das amostras, a Opaq definirá os próximos passos com relação aos supostos ataques químicos

16:10 · 21.04.2018 por Agência Brasil

Especialistas da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq) visitaram neste sábado (21) um dos locais em Duma, na Síria, para coletar amostras para análises relacionadas com as denúncias do uso de armas químicas no ataque ocorrido em 7 de abril. As informações são da Agência EFE.A Opaq explicou que avaliará a situação e considerará os passos futuros, incluída outra possível visita à Duma.

As amostras coletadas serão levadas ao Laboratório da Opaq em Rijswijk, perto da Haia - onde está localizada a sede da organização - e depois enviadas para análise comparativa a outros laboratórios relacionados da organização, um procedimento habitual nas investigações realizadas por esta organização.Uma vez obtidos os resultados, a Opaq elaborará um relatório que entregará aos estados-membros, segundo um comunicado.

Os analistas da Opaq viajaram há exatamente uma semana a Damasco e, por falta de garantias de segurança por parte da Síria e da Rússia, não conseguiram entrar desde então na cidade de Duma.Em 7 de abril, o governo sírio realizou um suposto ataque químico na cidade de Duma, onde morreram dezenas de pessoas.

Por casua desse suposto ataque químico, França, Estados Unidos e Reino Unido bombardearam na semana passada com mísseis instalações governamentais nas quais supostamente eram produzidas e armazenadas armas químicas. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.