VENDIDA NA DEEP WEB

Modelo é sequestrada para ser leiloada na internet

Chloe Ayling foi mantida em cativeiro por seis dias

Modelo seria vendida em um leilão online ( Foto: Reprodução / Instagram )
11:02 · 07.08.2017 / atualizado às 11:08

Uma modelo inglesa foi sequestrada na cidade de Milão, na Itália, para ser leiloada na internet. De acordo com informações da polícia italiana, Chloe Ayling, 20, chegou em Milão no dia 10 de julho, onde iria participar de uma sessão de fotos, quando foi rendida por dois homens, sequestrada e mantida em cárcere por seis dias.

Chloe contou à polícia que foi surpreendida por um homem mascarado que a segurou pelo pescoço e lhe deu uma injeção no braço direito. A modelo foi algemada, colocada dentro de uma mala e levada para a cidade de Borgial, no noroeste da província italiana de Turim. 

"A vítima foi dopada com quetamina, depois foi trancada dentro de uma mala e levada durante horas dentro de um carro. Imagina o que teria acontecido se ela tivesse asma", disse o promotor italiano Paolo Storari à BBC.

A modelo ficou seis dias no cativeiro, sendo libertada no dia 17 de julho pela polícia. Com as investigações foi descoberto que o sequestrador já havia organizado vários leilões online para a venda de mulheres raptadas, com descrição e preço inicial.

O criminoso entrou em contato com o agente da modelo por meio de uma conta criptografada e pediu US$300 mil para impedir que ela fosse vendida no leilão. De acordo com a vítima, o sequestrador decidiu libertá-la porque o grupo não sabia que ela tinha um filho pequeno e que eles não lidavam com mães.

O suspeito alegou que estava trabalhando para o "Black Death Group", uma organização de tráfico ilegal que opera na internet profunda, também conhecida como "deep web". As investigações do caso estão sendo conduzidas por autoridades na Itália, Polônia e Inglaterra. As informações são do jornal Extra.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.