abuso sexual

Menina de 12 anos é estuprada por 22 homens durante sete meses na Índia

Segundo investigadores, os acusados sedavam a garota com injeções e drogas antes de estuprá-la; as agressões foram gravadas em vídeo

12:52 · 17.07.2018 / atualizado às 12:55 por FolhaPress

Pelo menos 22 homens, entre eles seguranças, ascensoristas e encanadores, estupraram uma menina de 12 anos com problemas de audição por mais de sete meses, na cidade de Chennai, na Índia, informou o jornal India Times citando fontes policiais.

Dezoito suspeitos foram presos, e a polícia busca os demais.

Os abusos aconteceram em um complexo de apartamentos em Purasawalkam. Segundo investigadores, os acusados sedavam a menina com injeções e drogas antes de estuprá-la. As agressões foram gravadas em vídeo.

A garota foi ameaça com a exposição dos vídeos e mais violência caso falasse sobre os estupros.

"Isso se prolongou até que a menina compartilhou com sua irmã e uma colega o abuso que vinha sofrendo", afirmou ao India Times o oficial. "A irmã informou os pais, que levaram o caso à polícia feminina de Ayanavaram.

A menina contou à polícia que o primeiro a estuprá-la foi o ascensorista Ravi, de 66 anos. Três dias depois, ele trouxe dois amigos. Em seguida, outros homens começaram a participar das agressões repetidamente. 

"Ravi pegava a criança tão logo ela chegava da escola na van escolar e a levava para o porão, para banheiros, para o terraço ou a sala de ginástica, onde ele e seus cúmplices a estupravam", afirmou o oficial ao India Times. "Muitos dos apartamentos estavam desocupados, então os agressores tinham poucos obstáculos para cometer o crime." 

Ainda segundo o jornal indiano, o pai da menina trabalhava fora o dia inteiro e a mãe pensava que ela estava brincando com amigas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.