"resposta"

Israel dispara 70 mísseis contra posições iranianas na Síria; ataque deixou 23 mortos

O ministério da Defesa da Rússia afirmou que metade do projéteis israelenses foram destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo sírio

O ataque aéreo atingiu posições ligadas ao sistema de defesa antiaérea síria na área de Damasco e no sul da Síria ( Foto: STR / Central War Media / AFP )
10:34 · 10.05.2018 / atualizado às 10:42 por AFP

O exército israelense utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra as infraestruturas iranianas na Síria, afirmou o ministério da Defesa da Rússia, segundo o qual metade do projéteis foram destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo sírio.

"Vinte e oito aviões israelenses F-15 e F-16 participaram nos bombardeios e dispararam 60 mísseis do tipo ar-terra contra várias regiões sírias", afirmou o ministério em um comunicado.

"Além disso, mais 10 mísseis táticos do tipo terra-terra foram disparados a partir de Israel", completa o comunicado.

Os ataques mataram pelo menos 23 combatentes (cinco soldados sírios e 18 membros das forças aliadas ao regime) - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) nesta quinta-feira (10).

Entre os militares sírios mortos está um oficial. Entre as vítimas fatais há sírios e estrangeiros, de acordo com a ONG. O Exército israelense afirma que bombardeou dezenas de alvos militares iranianos na Síria.

Os ataques, "com o pretexto de 'responder' a disparos contra as posições israelenses em Golã", aconteceram entre 1h45 e 3h45, horário local, de acordo com o ministério da Defesa da Rússia.

"Foram atingidas posições das forças iranianas e posições ligadas ao sistema de defesa antiaérea síria na área de Damasco e no sul da Síria", afirmou o ministério. 

"Os danos sofridos pelas forças iranianas e as infraestruturas militares e civis sírias estão sendo avaliados", completa o comunicado.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.