108 mortos

Governo de Cuba decreta luto oficial por acidente aéreo em Havana

O Boeing 737 operado pela Cubana de Aviación, alugado da companhia mexicana Global Air, caiu com 110 pessoas a bordo pouco depois de decolar do aeroporto internacional de Havana

08:43 · 19.05.2018 / atualizado às 09:37 por Agência Brasil
Acidente aéreo Cuba
O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, visita local da queda do Boeing ( Agência Brasil )

O governo de Cuba decretou luto oficial de dois dias pelo acidente aéreo ocorrido nesta sexta-feira (19) em Havana, capital do país, no qual morreram 108 pessoas.

"Por causa do catastrófico acidente ocorrido hoje, o Conselho de Estado da República de Cuba decretou luto oficial até o dia 20 de maio", informou a imprensa estatal da ilha.

Durante o período, a bandeira do país permanecerá em meio mastro nos edifícios públicos e instituições militares.

O Boeing 737 operado pela Cubana de Aviación, alugado da companhia mexicana Global Air, caiu com 110 pessoas a bordo pouco depois de decolar do aeroporto internacional de Havana.

Apenas três mulheres sobreviveram ao acidente, mas uma delas morreu posteriormente no hospital devido aos ferimentos. As outras duas seguem internadas em estado grave.

A maioria das vítimas é cubana, mas também havia estrangeiros no voo. Dois argentinos e outros três cidadãos de nacionalidade ainda desconhecida estavam na aeronave. Os seis tripulantes eram mexicanos, segundo a Global Air.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.