Na China

Explosão em embaixada americana em Pequim deixa uma pessoa ferida

Incidente ocorreu numa área da capital chinesa onde há outras diversas representações diplomáticas e hotéis.

08:03 · 26.07.2018 / atualizado às 08:08 por Estadão Conteúdo/AFP
china
A explosão ocorreu por volta das 13h (pelo horário local) desta quinta-feira (26). Autoridades chinesas investigam o caso ( Foto: AFP )

Uma pessoa explodiu uma bomba do lado de fora da embaixada dos Estados Unidos em Pequim, na China, informou a representação americana. Apenas o autor do atentado ficou ferido. 

A explosão ocorreu por volta das 13h (pelo horário local) desta quinta-feira (26), nas proximidades de uma entrada do prédio utilizada por pessoas que buscam o visto americano. A embaixada fica numa área da capital chinesa onde há outras diversas representações diplomáticas e hotéis. 

Um rapaz de 17 anos, Ma Pingyi, disse ter corrido após ouvir a explosão. Ele estava esperando na fila para a obtenção do visto. Após o incidente, as pessoas voltaram a aguardar o atendimento.

Segundo as autoridades chinesas, o incidente foi causado por um homem de 26 anos, oriundo da região autônoma da Mongólia Interior (norte), que foi hospitalizado e está fora de perigo. Em comunicado oficial, a polícia informou que o suspeito acendeu um explosivo de pequenas dimensões, "que parecia um morteiro", relatou o Gabinete de Segurança Pública da capital chinesa.

"Ouvimos uma explosão bastante forte às 13h. Fomos para a rua, mas a Polícia instalou rapidamente um cordão de segurança", disse à AFP uma funcionária que trabalha na mesma rua. "Deu para ver um objeto coberto por uma manta", contou, acrescentando que era um "objeto", e não um corpo humano.

As fotos e os vídeos que circulam na Internet mostram uma cortina de fumaça do lado de fora do imenso complexo diplomático. A embaixada dos Estados Unidos se negou a comentar essa informação, mas uma fonte oficial próxima ao local confirmou que houve "um incidente".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.