Conferência na Filadélfia

EUA afirma não ver sinais de ameaça da Rússia nas eleições de novembro

Donald Trump nega a interferência da Rússia a seu favor na eleição de 2016

21:44 · 14.07.2018 por Estadão Conteúdo
Trump
O líder americano, Donald Trump, vai encontrar seu homólogo russo, Vladimir Putin, na Finlândia ( Foto: AFP )

O secretário de Segurança Interna dos Estados Unidos, Kirstjen Nielsen, afirmou neste sábado (14) que não há sinais de que a Rússia esteja planejando interferir nas eleições legislativas, que ocorrem em novembro, com os mesmos "escopo e escala" do utilizado no pleito de 2016. As declarações de Nielsen foram dada em conferencia na Filadélfia que reuniu autoridades eleitorais e secretários estaduais de todo os EUA.

O presidente Donald Trump, nega a interferência da Rússia a seu favor na eleição de 2016, o que o Kremlin também rechaça. Na segunda-feira, o líder americano vai encontrar seu homólogo russo, Vladimir Putin, na Finlândia.

Kirstjen Nielsen ainda falou sobre o indiciamento de 12 policiais da inteligência russa, acusados na sexta-feira de interferir na eleição americana, afirmando que o governo federal não tolerará incursões.  

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.