Estudante cearense está desaparecido na Nova Zelândia

Atualizado às 22h03

16:46 · 08.08.2012 por Diário do Nordeste Online

Um estudante cearense desapareceu no litoral da cidade de New Plymouth, Nova Zelândia, nesta quarta-feira (08). 

Imagem: Taranaki Daily News Online


João Felipe Martins de Melo, de 17 anos, filho de Célio Fernando Bezerra de Melo, fazia intercâmbio no Colégio Spotswood. Ele estava praticando escalada com outros dois estudantes quando caiu do penhasco Paritutu no mar. 

O instrutor Bryce Jourdain, de 42 anos, que acompanhava o grupo saltou para tentar resgatá-los, conseguiu salvar um dos jovens, mas desapareceu em seguida, assim como Felipe e o estudante neozelandês Stephen Kahukaka-Gedye, também com 17 anos. Treze estudantes da mesma escola estavam no passeio pelo parque Paritutu, um marco de 150 metros de altura, com vista para Porto de Taranaki.

De acordo com o pai de Felipe, a família está em contato direto com as autoridades neozelandesas, incluindo a embaixada do Brasil na Nova Zelândia, mas ainda não tem nenhuma informação sobre o paradeiro do filho. Ele estava em New Plymouth desde janeiro deste ano e já havia conseguido aprovação no Ensino Superior. José Martins, tio do estudante já embarcou para Nova Zelândia e deve chegar na quinta-feira (09).

A Polícia suspendeu as buscas na madrugada, e retomou ao amanhecer da quinta-feira, por volta das 7h30 em horário local (16h30 desta quarta-feira, 8, no Brasil). Uma embarcação inflável, um barco-piloto e um barco de pesca comercial foram utilizados na busca pelo trio desaparecido.

"Uma ampla e profunda área marítima e também vasta área de terra foi vasculhada durante as últimas horas. Mas com a maré alta e o cair da noite tivemos de suspender as buscas. Vamos retomá-las novamente à primeira luz do dia", disse o inspetor Frank Grant.

Grant acrescenta ainda que a maior dificuldade de resgatar com vida os desaparecidos é a combinação da baixa temperatura da água (em torno de 14º C), as grandes ondas e o litoral rochoso. "É como se fosse uma máquina de lavar roupa gigante feita de água e pedras", comparou o ambiente. O único garoto resgatado até agora, cujo nome também não foi divulgado, foi atendido com quadro de hipotermia moderada, mas já teve alta.

Buscas 

Logo após o acidente, um helicóptero fez dez viagens para retirar os outros estudantes da trilha, enquanto as embarcações começaram a procurar os outros dois jovens e o instrutor no mar, que tinha ondas de cerca de dois metros de altura.

Um esquadrão de mergulhadores e uma equipe da Real Força Aérea da Nova Zelândia deve chegar a qualquer momento em New Plymouth para ajudar com as buscas submarinas e aéreas.

A Embaixada do Brasil em Wellington, cidade localizada a cerca de 350 km de New Plymouth, declarou que espera pelo aparecimento do rapaz e que está em contato com a família de Felipe, com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil e com as autoridades neozelandezas para prestar auxílio nas buscas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.