Falência cardíaca

Bilionário norte-americano David Rockefeller morre aos 101 anos

Filho de John D. Rockefeller Jr., que desenvolveu o Rockefeller Center, em Nova York, ele possuía fortuna estimada pela revista Forbes em US$ 3,3 bilhões

14:55 · 20.03.2017 / atualizado às 15:16 por Folhapress
David Rockefeller
Rockefeller era um reconhecido filantropo em vida. Ele chegou a doar US$ 2 bilhões de seu patrimônio para organizações como o Museu de Arte Moderna de Nova York e a Universidade Rockefeller ( Foto: AFP )

O bilionário americano David Rockefeller, ex-presidente do Chase Manhattan Corp e patriarca de uma das mais famosas e influentes dinastias americanas, faleceu nesta segunda-feira (20), aos 101 anos, informou Fraser Seitel, um porta-voz da família. Ele morreu em casa enquanto dormia em decorrência de falência cardíaca, dizia o comunicado.

David Rockefeller era filho de John D. Rockefeller Jr., que desenvolveu o Rockefeller Center, em Nova York. Ele era o último neto vivo do magnata do petróleo John D. Rockefeller, fundador da Standard Oil. Ele também personificava uma era em que banqueiros importantes trabalhavam lado a lado de políticos mais relevantes ainda. Durante seu período como presidente do Chase, de 1969 a 1981, ele forjou relações tão próximas com governos e multinacionais que observadores diziam que o banco tinha sua própria política externa.

O magnata se envolveu em um incidente internacional em 1979, quando ele e seu amigo de longa data Henry Kissinger ajudaram a convencer o presidente americano da época, Jimmy Carter, a admitir a visita do xá iraniano aos Estados Unidos para o tratamento de um linfoma, o que precipitou a crise de reféns americanos no Irã. No episódio, 52 americanos foram mantidos reféns por 444 dias após militantes islâmicos tomarem a embaixada americana em Teerã em apoio à Revolução Islâmica.

Segundo estimativas de março deste ano, sua fortuna, investimentos imobiliários e outros patrimônios eram estimados em US$ 3,3 bilhões pela revista "Forbes". Rockefeller era um reconhecido filantropo em vida. Ele chegou a doar US$ 2 bilhões de seu patrimônio para organizações como o Museu de Arte Moderna de Nova York e a Universidade Rockefeller.

O Chase Manhattan foi comprado em 1996 pelo Chemical Bank of New York in 1996. Hoje, faz parte do JPMorgan Chase & Co.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.