óvulos congelados

Bebê nasce mais de quatro anos depois da morte dos pais, na China

Os avós ganharam na Justiça o direito de realizar uma fertilização in vitro para que o neto pudesse nascer

O menino, chamado de Tiantian, nasceu em dezembro passado graças à uma fertilização in vitro ( Foto: Reprodução )
10:35 · 12.04.2018 / atualizado às 10:42

Um bebê chinês chama atenção pelas circunstâncias de seu nascimento. O menino, chamado de Tiantian, nasceu mais de quatro anos após a morte de seus pais. A criança foi concebida graças à uma fertilização in vitro, com ajuda de uma barriga de aluguel, após os avós ganharem na Justiça o direito de prosseguir com o procedimento planejado pelo casal falecido. As informações são do jornal O Globo.

Os pais do menino morreram em um acidente de carro cinco dias antes de uma mulher, contratada como barriga de aluguel, passar pelo processo de transferência dos óvulos congelados para seu útero, em março de 2013. Com a morte do casal, os pais de Shen Jie e Liu Xi decidiram que deveriam continuar com os planos dos filhos e realizar a fertilização. 

De acordo com o jornal "Beinjing News", a batalha judicial pelo direito sobre os quatro óvulos congelados foi um caso complicado e sem precedentes no país.

O menino nasceu em dezembro do ano passado em um hospital da cidade de Cantão, depois dos avós encontrarem uma barriga de aluguel por meio de uma agência não reconhecida, já que a prática é ilegal na China.

"Os olhos de Tiantian parecem com os da minha filha, mas de modo geral, ele parece mais com o pai", afirmou Hu Xinxian, avó da criança.

Os avós afirmam que pretendem contar a história ao neto quando ele for mais velho. "Esse menino precisa saber sobre sua chegada no mundo. Outros bebês têm seus pais e mães, mas ele não. Nós definitivamente vamos contar a ele no futuro. Como não poderíamos?", disse o avô Shen Xinan.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.