Premiê

Ataque em Londres mirou liberdade religiosa, diz Theresa May

Atropelamento deixou uma pessoa morta e dez feridos

09:59 · 19.06.2017 / atualizado às 13:33 por Folhapress
Theresa May
Uma van avançou sobre pedestres perto da saída de uma mesquita na região norte de Londres ( Foto: AFP )

A primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou nesta segunda-feira (19) que o atropelamento em Londres que deixou um morto e dez feridos foi uma "tentativa doentia de destruir a liberdade religiosa".

Na madrugada desta segunda -noite de domingo (18) no Brasil- uma van avançou sobre pedestres perto da saída de uma mesquita na região norte de Londres.

"Nosso país acordou nesta manhã com a notícia de outro ataque terrorista nas ruas da nossa capital: o segundo neste mês e tão doentio quando os ataques de antes", afirmou May na porta de sua casa, em Downing Street. "Foi um ataque que voltou a ter como alvo pessoas inocentes, desta vez muçulmanos britânicos que deixaram uma mesquita após orações".

O motorista -um homem de 48 anos que não havia sido identificado- foi contido por testemunhas e detido pouco após a polícia receber o primeiro chamado, à 0h20 local (20h20 de Brasília). Ele foi levado para um hospital.

O atentado é o terceiro em menos de três meses na cidade -isso sem contar o ataque a um show em Manchester, em maio, com 22 vítimas. Nos dois últimos atentados de Londres, terroristas também usaram veículos para atropelar pedestres.

No começo do mês, uma van atropelou entre 15 e 20 pessoas sobre a ponte que passa sobre o rio Tâmisa, homens com facas atacaram pessoas que estavam em um restaurante a poucas quadras do local, no mercado de Borough.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.