Estado Islâmico

Ataque a prédio público deixa dez mortos no Afeganistão

O ataque começou ao meio-dia com a explosão de um carro-bomba em frente à entrada do edifício da administração de finanças da cidade

16:46 · 13.05.2018 por AFP
Afeganistão/ Ataque
Segundo a agência de propaganda Amaq, o grupo Estado Islâmico reivindicou o ataque que também resultou em mais de 40 feridos ( Foto: AFP )

Ao menos dez pessoas morreram em um ataque com explosivos e armas de fogo contra um edifício governamental na cidade afegã de Jalalabad, neste domingo (13), realizado pelo Estado Islâmico (EI). O ataque começou ao meio-dia com a explosão de um carro-bomba em frente à entrada do edifício da administração de finanças da cidade.

Quatro homens armados aproveitaram esse primeiro estouro para entrar no prédio, disse o porta-voz do governador da província de Nangarhar, Attaullah Khogyani. Todos foram mortos pela Polícia durante o confronto que durou cerca de quatro horas.

"Infelizmente, perdemos três membros da equipe. Morreram na explosão que aconteceu na entrada", informou o diretor do Departamento de Finanças, Abdullah Raqibi. Todos os funcionários foram evacuados do prédio, de acordo com Raqibi.

Segundo a agência de propaganda Amaq, o grupo Estado Islâmico reivindicou o ataque que também resultou em mais de 40 feridos. "Uma operação suicida realizada por um carro-bomba atingiu o Ministério das Finanças afegão na cidade de Jalalabad", disse o EI em mensagem no Telegram da Amaq. 

"Meus amigos correram para se esconder. Eu saltei de uma janela do segundo andar. Machuquei um braço e uma perna, mas consegui sair do prédio. Alguns dos meus amigos continuam presos lá dentro", contou à AFP Qaisar, um empregado da administração atacada. Os corpos de um policial e de oito civis, incluindo os funcionários do Departamento das Finanças, foram levados para o hospital da cidade, indicou Najibullah Kamawal, chefe dos serviços de Saúde.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.