No Vaticano

Associação católica manifesta na praça São Pedro por 'tolerância zero' contra a pedofilia

Os militantes se uniram às 40.000 pessoas que participavam do Angelus neste domingo (6)

13:04 · 06.05.2018 por AFP
papa francisco
O padre italiano Fortunato di Noto, presidente da organização, declarou que a igreja "tem se movido" na luta contra a pedofilia, embora haja "silêncio, indiferença e descrença diante do que alguns padres fazem" ( Foto: Vincenzo Pinto / AFP )

Dezenas de militantes de uma associação católica que luta contra a pedofilia dentro e fora da Igreja se reuniram neste domingo (6), na Praça São Pedro, durante o Angelus, para exigir uma verdadeira "tolerância zero".

Por ocasião da 22ª "Jornada das crianças vítimas" da pedofilia organizada pela associação "Meter", seus membros se reuniram em uma atmosfera festiva e se juntaram às 40.000 pessoas que participavam do Angelus na Praça São Pedro.

"Saúdo os representantes da associação Meter e os encorajo a continuar seu trabalho em prol das crianças vítimas de violência", disse o papa Francisco.

"Nós viemos (...) por duas razões: primeiro para estar com o papa e as vítimas e porque muito mais pode ser feito, criando uma nova consciência e uma responsabilidade comum, porque a pedofilia é um fenômeno mundial", declarou à AFP o presidente da organização, o padre italiano Fortunato Di Noto.

"Tolerância zero deve ser realmente tolerância zero", disse ele, reconhecendo que a Igreja "tem se movido" na luta contra a pedofilia, embora haja "silêncio, indiferença, descrença diante do que alguns padres fazem".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.