cúpula

Após se reunir com Kim, Trump diz que "todos podem se sentir mais seguros"

Durante o histórico encontro em Cingapura, o presidente americano e o líder norte-coreano assinaram um acordo que prevê a completa desnuclearização da Península Coreana

"Não há mais uma ameaça da Coreia do Norte", afirmou Trump em sua conta oficial no Twitter ( Foto: Saul Loeb / AFP )
10:18 · 13.06.2018 / atualizado às 11:08

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta quarta-feira (13) que "todos podem se sentir muito mais seguros" do que no dia em ele tomou posse, depois de retornar a seu país de uma viagem a Cingapura, onde se reuniu com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Durante o histórico encontro em Cingapura, Trump e Kim assinaram nesta terça-feira (12) um acordo que prevê a completa desnuclearização da Península Coreana. Detalhes do documento, no entanto, não foram revelados.

Leia ainda:

> Trump e Kim começam encontro histórico
> Trump e Kim trocam aperto de mãos histórico
> Kim aceita convite de Trump para visitar EUA
 
"Não há mais uma ameaça da Coreia do Norte", afirmou Trump em sua conta oficial no Twitter. "A reunião com Kim Jong-un foi uma experiência interessante e muito positiva...a Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro!", acrescentou o presidente americano.
 

Num segundo tuíte, Trump comentou que, antes do início de seu governo, pensava-se que os EUA iriam para a guerra com a Coreia do Norte. "O (ex-presidente Barack) Obama disse que a Coreia do Norte era nosso maior e mais perigoso problema. Não é mais - durmam bem esta noite!", disse Trump.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.