Assassinato

Londres vai apurar morte de magnata russo exilado

00:00 · 17.03.2018

Londres. A polícia britânica anunciou, na sexta, a abertura de uma investigação por assassinato sobre a morte do magnata russo Nikolaï Gluchkov, que foi vice-diretor da companhia aérea russa Aeroflot e havia recebido asilo no Reino Unido depois de ter cumprido condenação na Rússia por lavagem de dinheiro e fraude. O corpo do exilado russo foi encontrado na segunda em sua residência em Londres.

"Uma investigação por assassinato foi lançada após os resultados da necrópsia", anunciou a Scotland Yard em comunicado, indicando que a polícia antiterrorista vai liderar a investigação.

Após o atentado com armas químicas contra o ex-espião russo Serguei Skripal em 4 de março, os parlamentares britânicos pediram ao governo a reabertura de 14 casos de mortes suspeitas em território britânico que não foram inteiramente esclarecidas, atribuídas a infartos, suicídios ou acidentes.

Na sexta, as autoridades russas também abriram uma investigação por "tentativa de assassinato" de Yulia, que ficou gravemente ferida no ataque contra seu pai. O Comitê de Investigações russo anunciou paralelamente outra investigação em relação ao caso de Glushkov.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.