APÓS DIVULGAÇÃO DE ÁUDIO

Juiz é preso suspeito de corrupção no Peru

00:00 · 16.07.2018

Callao. A Polícia peruana deteve ontem o juiz Walter Ríos, em meio ao escândalo dos áudios que revelam diversos casos de corrupção e tráfico de influência no judiciário, informou o Ministério Público.

"A Procuradoria obteve a captura do ex-presidente da Corte Superior de Callao Walter Ríos. A medida se produziu após um pedido de prisão preventiva formulado pelo vice-procurador de Controle Interno, Jaime Velarde", revelou o MP no Twitter.

Ríos se tornou o primeiro juiz detido após a divulgação dos áudios - pelo site IDL-Repórteres - que revelam atos de corrupção e tráfico de influência por parte de integrantes do Conselho Nacional da Magistratura (CNM) e juízes. A magistrado renunciou, na sexta-feira (13), ao cargo de presidente da Corte Superior de Callao, mas o Gabinete de Controle da Magistratura, órgão do Poder Judiciário encarregado de investigar e punir os juízes, decidiu suspendê-lo junto a outros quatro juízes do mesmo tribunal. As gravações revelam que Walter Ríos habría cometeu diversos atos irregulares envolvendo membros do Conselho Nacional da Magistratura (CNM), órgão encarregado de designar juízes e procuradores, para beneficiar pessoas de seu círculo.

O escândalo fez ontem mais uma vítima: Guido Águila, membro do Conselho Nacional da Magistratura (CNM), que anunciou sua renúncia.

Há alguns dias, o presidente Martín Vizcarra destituiu o ministro da Justiça, Salvador Heresi, e se conheceu a suspensão de cinco juízes e de três funcionários, assim como o impedimento de vários magistrados de sair do país sul-americano.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.