Polêmica

Israel planeja construir mais 3,7 mil casas na Cisjordânia

00:00 · 11.10.2017

Tel Aviv/Cairo. Israel planeja construir mais de 3.700 residências na Cisjordânia ocupada, incluindo, pela primeira vez em anos, a cidade de Hebron, informou uma autoridade israelense, que pediu para manter sua identidade em sigilo.

A fonte não especificou quando as autoridades israelenses se pronunciarão a respeito, porém, a comissão que decide sobre os projetos de construção nas colônias se reunirá nos dias 17 e 18 de outubro.

Um total de 3.736 casas destinadas aos colonos estão à espera de aprovação.

Os projetos de construção de colônias passam por várias etapas de aprovação antes de um parecer final.

A colonização, que mais especificamente se trata da construção de assentamentos civis em território ocupado, é considerada ilegal pelas diretrizes do Direito Internacional.

Grande parte da comunidade internacional a considera como um dos principais obstáculos na busca pela paz entre israelenses e palestinos. A construção de casas de colonização é uma questão sensível em Hebron, cidade localizada ao sul da Cisjordânia, na qual vivem aproximadamente 800 judeus, que contam com forte proteção policial em meio a 200 mil palestinos.

Conversações palestinas

Paralelamente ao anúncio israelense, as conversações entre o Hamas e seu rival, também palestino, do Fatah começaram, ontem, no Cairo com o objetivo de concretizar a reconciliação anunciada na semana passada.

As discussões a portas fechadas, que acontecem na sede do serviço de inteligência egípcio, podem demorar vários dias.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.