Oriente médio

Israel fecha o cerco na Faixa de Gaza

Após palestinos serem mortos pelos disparos do Exército hebreu, passagem fronteiriça sofre novo bloqueio

00:00 · 20.08.2018
Image-0-Artigo-2442116-1
Parentes palestinos de Sadi Moamer, de 26 anos, morto na fronteira com Israel, choram durante seu funeral, em Rafah, no sudeste da Faixa de Gaza ( FOTO: AFP )

Jerusalém. Israel fechou, ontem, a passagem fronteiriça de Erez, no norte da Faixa de Gaza, devido às manifestações palestinas na fronteira, uma nova restrição ao bloqueio já imposto ao enclave palestino.

A decisão pode impedir que os habitantes de Gaza viajem durante o Eid al-Adha (Festa do Sacrifício) muçulmano, que começa esta semana. Responsáveis israelenses não detalharam quanto tempo vai durar o fechamento da passagem.

A passagem de Erez, única pela qual as pessoas transitam entre o enclave palestino e Israel, seguirá, no entanto, aberta para "os casos humanitários e os doentes", informou uma porta-voz da Unidade do Coordenador das Atividades Governamentais nos Territórios Palestinos.

"A passagem de Erez se fechou, devido à continuação de manifestações violentas ao longo da fronteira", declarou a porta-voz, sem dar detalhes.

O ministro israelense da Defesa, Avigdor Lieberman, confirmou em um comunicado que o fechamento da passagem se deve aos "violentos incidentes na fronteira de sexta passada".

A Autoridade Palestina confirmou o fechamento da passagem fronteiriça, que permanecerá aberta para os cidadãos que retornam à Faixa de Gaza.

Mortes

Os soldados israelenses mataram na sexta-feia dois palestinos que se manifestavam na fronteira com Israel. Sexta-feira foi um teste para verificar a solidez da trégua respeitada há uma semana pelo Exército israelense e pelos grupos armados palestinos da Faixa de Gaza.

Na semana passada, o governo israelense abriu a passagem fronteiriça de Kerem Shalom, único ponto de trânsito de mercadorias entre Israel e a Faixa de Gaza, fechada desde julho.

Bloqueio

O fechamento da passagem e os incidentes na fronteira continuam ocorrendo, apesar das tentativas do Egito e da ONU de obter uma trégua de longo prazo entre Israel e o Hamas, o movimento islamita que controla o enclave de Gaza. Território localizado entre Israel, Egito e o Mar Mediterrâneo, a Faixa de Gaza está há dez anos submetida a um bloqueio israelense.

Na última década, Israel e Hamas travaram três guerras. Também houve muitas explosões militares entre ambos, com três incidentes desde julho passado. O último ocorreu em 9 de agosto.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.