Conflito na Síria

Israel ataca após Irã disparar mísseis

Tanques fazem exercícios militares em áreas das colinas de Golã ocupadas pelo governo de Israel ( FOTO: AFP )
00:00 · 10.05.2018 / atualizado às 00:55

Damasco. O Exército sírio abateu na manhã desta quinta-feira dezenas de mísseis disparados por Israel contra o território da Síria, informou a imprensa estatal, citando fontes militares.

"Dezenas de mísseis foram derrubados no céu sírio pelos sistemas de defesa antiaérea", revelou a agência oficial Sana, sem precisar se o ataque visava a capital síria. Segundo a Sana, o ataque tentou atingir as unidades de defensa antiaérea e destruir os radares. Fortes explosões sacudiram a região de Damasco.

A agência destacou que "mísseis israelenses foram interceptados pela defesa antiaérea e derrubados um após outro".

A TV estatal síria mostrou imagens "ao vivo" de disparos iluminando o céu de Damasco e de vários mísseis destruídos pelos sistemas antiaéreos.

O incidente ocorre após forças iranianas na Síria lançarem, na madrugada, cerca de vinte projéteis e foguetes contra posições do Exército hebreu nas colinas de Golã. Segundo um oficial israelense, o ataque iraniano ocorreu logo após a meia-noite (18h em Brasília) a partir de posições na Síria das Brigadas Al-Qods contra as linhas do Exército hebreu em Golã.

Em resposta, "mísseis israelenses visaram posições do regime e de seus aliados perto da cidade de Baas, no setor de Kuneitra", na parte não ocupada por Israel em Golã, revelou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), destacando que "por enquanto não há que lamentar vítimas". "Aviões israelenses vasculharam paralelamente o espaço aéreo de Golã ocupada", acrescentou o OSDH.

Na terça, bombardeios atribuídos a Israel apontaram contra um depósito de armas dos Guardiães da Revolução, o Exército de elite iraniano, ao sul de Damasco. O bombardeio noturno o matou 15 combatentes.

Os fatos ocorreram em um contexto de alta tensão entre Israel e Irã em torno do conflito na Síria, após operações atribuídas ao exército israelense contra interesses iranianos na Síria.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.