Tremor matou 98 pessoas

Indonésia retira dois mil turistas

00:00 · 07.08.2018
foto
As equipes de emergência indonésias trabalhavam ontem intensamente para resgatar pessoas presas em escombros de edificações destruídas ( Foto: AFP )

Lombok. As equipes de emergência da Indonésia retiraram, ontem, mais de 2 mil turistas das pequenas ilhas próximas a Lombok, depois do terremoto de domingo (5), que matou pelo menos 98 pessoas e reduziu milhares de casas a escombros.

O tremor de 6,9 graus de magnitude provocou cenas de pânico, exatamente uma semana depois de outro terremoto em Lombok que deixou 17 mortos.

Ontem, as equipes de resgate procuravam sobreviventes entre os escombros de casas, mesquitas e escolas que foram destruídas no terremoto de domingo à tarde. Na ilha vizinha de Bali, principal destino turístico do país do Sudeste Asiático, o terremoto também foi sentido.

“Sete turistas indonésios faleceram em Gili Trawagan em consequência do terremoto, o que eleva o total de mortos para 98”, afirmou o porta-voz da agência nacional de desastres, Sutopo Purwo Nugroho, alertando que esse balanço deve aumentar. “Temos desafios: as estradas foram danificadas, três pontes também foram abaladas. O acesso é difícil para alguns locais, e não temos funcionários suficientes”, completou o porta-voz.

Brasileira

Pânico, correria e gritos. Assim a artista plástica brasileira Cristiana Ventura, 34, descreve o momento em que a terra começou a tremer durante o terremoto.

Moradora de Bali desde fevereiro deste ano, Cristiana estava com os pais em um teatro da cidade de Ubud na hora do tremor. “De repente, começou a sacudir muito. Achei que fosse algum caminhão passando do lado de fora, mas foi ficando mais forte, mais forte, e aí vi as pessoas correndo, gritando, desesperadas”, relata. 

A brasileira conta que as pessoas jogavam cadeiras e derrubavam móveis para sair do edifício. 

“Fiquei muito nervosa, achei que ia ser pisoteada. Fiquei com medo pelo meu pai, que é cardíaco e não caminha muito rápido. Nossa sorte é que estávamos na lateral, que era aberta, e conseguimos sair”, lembra.

Cristiana, que planejava viajar para as ilhas mais turísticas de Lombok, teve de mudar os planos de viagem. 

A família decidiu passar os próximos dias na Tailândia.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.