força reduzida

Furacão Florence começa a atingir a costa leste dos EUA

00:00 · 14.09.2018
Image-0-Artigo-2452887-1
Uma das preocupações das autoridades americanas é que inundações provoquem um rastro de destruição em meio ao vendaval e ao maior nível do mar ( FOTO: AFP )

Myrtle Beach. O furacão Florence começou a atingir, ontem, a costa leste dos EUA com ventos e chuvas torrenciais, que, segundo as previsões, podem causar alagamentos catastróficos, apesar de a tempestade ter caído para a categoria 2.

"Só porque a velocidade do vento diminuiu, a intensidade da tempestade baixou para dois, por favor não baixem a guarda", advertiu Brock Long, diretor federal da Agência Federal para o Manejo de Emergências (FEMA). A enorme tempestade enfraqueceu durante a noite para a categoria 2 de 5 na escala Saffir-Simpson, mas as autoridades advertiram dos riscos dos potentes ventos de 165 km/h e as chuvas torrenciais. "O furacão #Florence desacelera à medida que se aproxima da costa e avança por terra. Isso vai provocar inundações extremamente perigosas", assinalou a entidade.

Perto da linha costeira, os ventos já eram notados ontem e a localidade de Myrtle Beach, na Carolina do Sul, estava praticamente deserta.

"Eu me sentia bem até que acordei essa manhã e vi que era uma cidade deserta", contou um morador de 40 anos, dizendo que se abrigará em Charlotte.

De acordo com Steve Goldstein, do Escritório Nacional de Administração Oceânica e Atmosférica, o Florence deve tocar a terra nos estados da Carolina do Norte e do Sul, "em algum momento de sexta-feira à tarde, de sexta à noite ou de sábado".

À medida que a tempestade se aproximava, o presidente americano, Donald Trump, e as autoridades estaduais e locais pediam aos moradores que estão na trajetória do furacão que deixassem as suas casas.

"Estamos completamente prontos para o furacão Florence, enquanto a tempestade se torna maior e mais poderosa. Sejam cautelosos!", tuitou Trump.

'Potencialmente fatal'

Os chamados para ter cuidado com a tempestade chegaram ao Espaço, e da Estação Espacial Internacional, o astronauta alemão Alexander Gerst tuitou fotos do furacão gigante e escreveu: "Cuidado, Estados Unidos!". O NHC reiterou que o Florence continua criando "uma situação potencialmente fatal" devido aos riscos de que a tempestade tome força perto do litoral.

As ordens de evacuação alcançam cerca de 1,7 milhão de pessoas na Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia, muitas das quais prepararam as suas casas e estabelecimentos comerciais para a chegada da tempestade, e, na quarta-feira, fizeram o seu caminho para se refugiar das devastações do vento.

Estima-se que quando a tempestade chegar à Carolina do Norte do Sul, nas primeiras horas de sexta, as chuvas somarão quase um metro. Cinco estados declararam estado de emergência: Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Maryland e Virgínia, além de Washington.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.