Trem descarrilado

Excesso de velocidade teria causado acidente

Trem viajava com mais de 160 quilômetros por hora. Tragédia deixou setes mortos e cerca de 200 feridos

00:00 · 14.05.2015
Image-0-Artigo-1852986-1
Investigações continuam em acidente no qual sete vagões de um comboio descarrilaram na zona de Port Richmond, na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos. ( FOTO: REUTERS )

Washington. As investigações preliminares sobre as causas do acidente ocorrido na última terça-feira, na Filadélfia, com um trem de passageiros, apontam para excesso de velocidade. O trem levava 238 pessoas, e, ao descarrilar e tombar, causou a morte de sete pessoas e mais de 200 feridos. A informação foi divulgada pela Junta Nacional de Segurança no Transporte (NTSB - sigla em inglês).

O trem viajava de Washington para Nova York a uma velocidade superior a 160 quilômetros por hora, o que, segundo a NTSB, corresponde ao dobro da permitida para o trecho em que o acidente aconteceu.

Especialistas cogitam a possibilidade de um problema nos trilhos ou nas rodas também ter motivado a tragédia.

Sete vagões do comboio descarrilaram na zona de Port Richmond, na cidade de Filadélfia, estado da Pensilvânia. Este foi o acidente ferroviário mais grave ocorrido neste ano nos EUA.

As equipes de busca especializada encontraram a caixa-preta do comboio. O equipamento, que grava informações sobre o funcionamento do trem, encontra-se "agora no centro de operações de Amtrak, em Delaware, para análises", informou o prefeito da Filadélfia, Michael Nutter.

Cerca de 15 horas após o acidente, as equipes de resgate ainda vasculhavam o metal retorcido e outros destroços. Michael Nutter afirmou que as equipes expandiram a área de busca por medo de que algumas vítimas possam ter sido jogadas para fora do trem.

Sobreviventes descreveram cenas de horror e caos, à medida que passageiros e bagagens eram jogados pelo trem. "É uma bagunça absolutamente desastrosa, nunca vi algo assim na minha vida. A maioria dos que estão aqui dirá o mesmo", declarou o prefeito.

Os bombeiros usaram ferramentas hidráulicas para retirar os passageiros dos vagões, que ficaram muito danificados após o descarrilamento.

O ex-congressista americano Patrick Murphy, da Pensilvânia, escapou ileso do acidente. "Estou bem, ajudando os outros, e rezo pelos feridos", disse.

Max Helfman, de 19 anos, que viajava ao lado da mãe no último vagão, afirmou que sentiu um choque antes do descarrilamento do trem. "Os bancos saíram do lugar, as malas caíram sobre os passageiros. Minha mãe voou e tive que segurá-la. As pessoas sangravam, foi horrível", lembrou o jovem.

Comunicado de Obama

O presidente Barack Obama lamentou a "tragédia" e destacou o trabalho dos bombeiros, socorristas, médicos e policiais "que trabalham sem descanso para salvar vidas".

"De Washington à Filadélfia, passando por Nova York e Boston, é uma tragédia que toca a todos", indicou o presidente em um comunicado.

O tráfego ferroviário entre Nova York e Filadélfia foi suspenso por tempo indeterminado.

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.