OMS EM ALERTA

Epidemia de ebola no Congo preocupa

00:00 · 18.05.2018

Wangata. O vírus ebola, que afeta a República Democrática do Congo (RDC), chegou pela primeira vez a uma zona urbana, onde a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou um caso que considera "muito preocupante". O registro foi feito em Wangata, uma das três zonas sanitárias de Mbandaka, uma cidade de 1,2 milhão de habitantes da província Equador, na região noroeste da RDC.

O diretor-geral da OMS, o médico Tedros Adhanom Ghebreyesus, se referiu a "uma evolução preocupante".

"Calculamos em mais de 300 o número de pessoas que estiveram em contato direto ou indireto com pessoas infectadas pelo vírus do ebola em Mbandaka", declarou um médico de um hospital da cidade. O governo provincial de Equador registrou na ontem "três casos suspeitos" em Mbandaka, "dos quais dois estão na igreja do Tempo do Fim" e outro na igreja Makapela, na periferia Wangata.

Segundo autoridades citadas por Médicos Sem Fronteiras (MSF), "514 pessoas teriam estado em contato com casos conhecidos" de doentes de ebola.

Surto

As autoridades da RDC declararam um novo surto de ebola no dia 8 de maio no noroeste do país, perto da vizinha República do Congo. A OMS registrou 44 casos (3 confirmados, 20 prováveis, 21 suspeitos) no país, 23 deles mortais.

Até agora, todos os casos confirmados de ebola haviam sido registrados em uma zona rural de difícil acesso na região de Bikoro (nordeste).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.