Em 2017

Emissão de CO2 bate novo recorde

00:00 · 02.08.2018

Silver Spring. Os gases do efeito estufa, que aquecem o planeta, atingiram novos picos, com temperaturas anormalmente altas em todo o globo e derretimento de gelo em níveis recordes no Ártico em 2017 devido às mudanças climáticas, disse um relatório norte-americano.

O relatório anual do Estado do Clima, compilado por cerca de 450 cientistas de mais de 60 países, descreve a piora das condições climáticas em todo o mundo em 2017, mesmo ano em que o presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou o histórico acordo de Paris sobre o clima.

Os EUA, o segundo maior poluidor mundial depois da China, reduziram as salvaguardas ambientais sob o governo Trump, que declarou que as mudanças climáticas são uma "farsa chinesa" e saiu do acordo de Paris.

O relatório publicado pela Sociedade Americana de Meteorologia e pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) mencionou a palavra "anormal" dezenas de vezes, referindo-se a tempestades, secas, temperaturas escaldantes e baixa cobertura de gelo no Ártico.

A concentração anual global média de dióxido de carbono na superfície da Terra subiu para 405 partes por milhão, "a mais alta no registro moderno de medição atmosférica e nos registros de núcleos de gelo que datam de até 800 mil anos atrás".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.