Ajuda às vítimas do Irma

Donald Trump viaja amanhã à Flórida

00:00 · 13.09.2017

Washington/Miami. O presidente americano, Donald Trump, viajará amanhã para a Flórida para constatar in loco os danos causados pelo furacão Irma, informou a Casa Branca.

O furacão Irma matou pelo menos 12 pessoas na Flórida em sua trajetória de destruição pelas chamadas "keys" (conjuntos de ilhas) e no interior do sudeste do país, informaram autoridades, ontem.

Ao anunciar a visita, a porta-voz Sarah Sanders disse que "o presidente e todo o governo continuam monitorando a situação em Porto Rico, Ilhas Virgens americanas, Flórida, Texas e todas as áreas afetadas pelos furacões Irma e Harvey".

Tamanho dos danos

Pelo menos 25% das casas de Florida Keys foram destruídas pelo Irma, de acordo com as primeiras estimativas, informou, ontem, o chefe da Agência americana de Situações de Emergência (Fema), Brock Long.

Os moradores da área começaram a retornar para suas casas, mas grande parte das zonas baixas do arquipélago localizado ao sul de Miami permanece fechada ao tráfego. Imagens aéreas da região mostram que a destruição foi generalizada.

O Irma chegou no domingo (10) ao extremo-sul de Florida Keys, com ventos de 209 km/h.

Caribe

Milhares de pessoas ficaram sem teto e precisam urgentemente de alojamento depois da passagem do furacão Irma, especialmente pelas Antilhas Orientais, informou, ontem, a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Irma deixou ao menos 40 mortos em sua passagem pelo Caribe e pela Flórida. As ilhas que sofreram os maiores danos precisam urgentemente de mais pessoal médico para substituir os que trabalham 24 horas por dia desde a passagem do furacão.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.