Negociações prosseguem

Donald Trump recebe nova carta de Kim Jong-un

00:00 · 03.08.2018
Guerra da Coreia
No Havaí, houve cerimônia para receber restos mortais de soldados mortos na Guerra da Coreia ( FOTO: AFP )

Washington. A Casa Branca informou, ontem, que o presidente Donald Trump recebeu uma nova carta do líder norte-coreano, Kim Jong-un, mas não revelou seu conteúdo.

> Rússia segue influenciando EUA, diz FBI

Com poucos indicativos de avanço rumo ao objetivo de desnuclearização da península defendido por Trump, a Casa Branca disse que a carta é um desdobramento da cúpula de 12 de junho. Trump se referiu à carta em um tuíte, no qual agradeceu a Kim pelo retorno dos restos mortais de soldados americanos mortos na Guerra da Coreia e que chegaram ao Havaí.

"Obrigado dirigente Kim Jong-un por manter sua palavra & começar o processo de enviar de volta para casa os restos dos nossos grandes e amados caídos desaparecidos! Eu não estou nem um pouco surpreso que você tenha tomado essa ação gentil", tuitou Trump.

"E também obrigado por sua gentil carta - estou ansioso para vê-lo de novo em breve!", completou. A Casa Branca, no entanto, foi cautelosa após a insinuação de Trump sobre um eventual encontro entre os dois líderes. "Não há reunião planejada", informou a Casa Branca.

Restos mortais

Os restos de dezenas de soldados norte-americanos mortos na Guerra da Coreia voltaram, na quarta, finalmente aos EUA, 65 anos após o final do sangrento conflito. O vice-presidente Mike Pence foi ao Havaí para a cerimônia com os familiares dos soldados e receber os restos mortais. Os 55 ataúdes chegaram envolvidos na bandeira azul e branca das Nações Unidas.

"Alguns chamaram a Guerra da Coreia de guerra esquecida, mas hoje demonstramos que estes heróis jamais foram esquecidos. Hoje nossos jovens estão voltando para casa", disse Pence.

Mais de 35.000 americanos morreram durante a guerra. A identificação dos restos mortais poderá exigir anos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.