Por guerra civil

Destruição já soma US$ 388 bi na Síria

00:00 · 09.08.2018

Beirute/Damasco. A guerra que arrasa a Síria há mais de sete anos causou uma destruição avaliada em quase US$ 400 bilhões, informou a ONU, ontem.

A estimativa foi publicada por ocasião de uma reunião, em Beirute, da Comissão Econômica e Social das Nações Unidas para a Ásia Ocidental, que contou com a presença de mais de 50 especialistas sírios.

A Comissão considerou que o "volume de destruições" é da ordem de US$ 388 bilhões.

Segundo a ONU, esse número não inclui "as perdas humanas" - pessoas mortas nos combates, ou perda de pessoal qualificado devido ao deslocamento da população. Mais da metade da população síria de antes da guerra fugiu do país, ou foi deslocada ao longo desses sete anos.

O conflito já deixou mais de 350 mil mortos.

Um relatório completo sobre o impacto desses sete anos de guerra deve ser divulgado em setembro, segundo a comissão.

Primeira-dama

Em meio ao conflito que assola o país, a Síria descobriu ontem que a primeira-dama, Asma al-Assad, descobriu um câncer de mama em estágio inicial e começou um tratamento "preliminar", anunciou a Presidência síria nas redes sociais, ontem.

Apelidada de "Rosa do deserto" pela revista americana "Vogue", Asma al-Assad foi duramente criticada por seu silêncio diante da sangrenta repressão às manifestações pró-democracia. Raramente aparecia em público.

Há dois anos, a imprensa oficial síria passou a mostrá-la com mais frequência, recebendo feridos de guerra e órfãos, ou ainda em eventos sociais e educativos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.