Separatismo

Declaração catalã pode acontecer na terça-feira

00:00 · 07.10.2017

Barcelona/Madrid. O presidente do governo catalão, Carles Puigdemont, pediu para comparecer ao Parlamento regional na terça-feira, após a suspensão judicial da sessão prevista para segunda no qual deve "avaliar os resultados e os efeitos do referendo" proibido de domingo.

"O presidente Puigdemont pede para comparecer na terça-feira no Parlamento por petição própria para informar sobre a situação política atual", informou em uma mensagem o porta-voz do executivo regional.

Depois do referendo celebrado no domingo passado na região, declarado ilegal pela justiça e impedido parcialmente pela polícia, Puigdemont previu comparecer no parlamento regional na próxima segunda-feira.

No entanto, na quinta (5), o Tribunal Constitucional suspendeu a convocação da sessão, declarando "radicalmente nulo e sem valor nem efeito" qualquer ação que "se contraponha à suspensão acordada".

A consulta, apesar da suspensão do Tribunal Constitucional, intensificou o conflito entre as autoridades regionais e o governo espanhol de Mariano Rajoy, pressionado agora para tomar decisões contundentes para conter o desafio separatista.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.