Fim de impasse

Conte é nomeado premiê italiano

00:00 · 24.05.2018
Image-0-Artigo-2404167-1
Giuseppe Conte, advogado de 53 anos, tem como missão renegociar tratados da Itália com a União Europeia ( FOTO: AFP )

Roma. O presidente italiano, Sergio Mattarella, instruiu, ontem, Giuseppe Conte, advogado proposto pelo movimento antissistema e pela extrema-direita, a formar o próximo governo do país, após 80 dias de negociações. O Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga (direita), que dispõem de curta maioria no Parlamento e são vistos como eurocéticos, apresentaram na segunda o nome de Conte ao presidente. Conte afirmou que deseja "confirmar o lugar da Itália na Europa e no mundo".

Ele também assegurou que participou na elaboração do programa comum apresentado pelo M5S e a Liga, que vira às costas para a austeridade e exige a renegociação dos tratados europeus. "Com o presidente da República, conversou sobre a fase delicada e importante que estamos vivendo. Além disso, o país espera o nascimento de um governo da mudança, que atenda às expectativas", declarou.

"Minha intenção é dar vida a um governo que esteja ao lado dos cidadãos, que garanta seus interesses", concluiu o acadêmico e advogado de 53 anos.

Mattarella deverá ainda aprovar os ministros designados por Conte. Matteo Salvini, líder da Liga, é candidato para ocupar o ministério do Interior, enquanto Luigi Di Maio, dirigente do M5S, poderia assumir a pasta de Desenvolvimento Econômico.

As hesitações do presidente vêm também do nome cotado pelos dois aliados para ocupar a pasta de Economia: Paolo Savona, ex-ministro (1993-1994) de 81 anos que considera o euro como uma "jaula alemã" para a Itália. Mattarella reivindica garantias quanto ao respeito dos compromissos europeus e internacionais. Esta incerteza contribuiu para tensões no mercado.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.