Relatório da Aiea

CN segue com atividade nuclear

00:00 · 22.08.2018
Image-0-Artigo-2443044-1
Dirigente norte-coreano Kim Jong Un firmou compromisso de abandonar seu arsenal atômico ( FOTO: AFP )

Viena/Pyongyang. O organismo de controle nuclear da ONU afirmou, ontem, que não observa nenhum indício de interrupção das atividades nucleares na Coreia do Norte, apesar das promessas de desnuclearização.

"A continuidade e o desenvolvimento do programa nuclear da República Democrática Popular da Coreia do Norte são extremamente preocupantes", afirma o diretor geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Yukiya Amano.

O relatório será apresentado em setembro. O documento também destaca que o reator experimental de Yongbyon continua seu "ciclo operacional" iniciado em dezembro de 2015. A AIEA destacou ainda que Pyongyang prossegue com a construção de um reator de água leve, assim como com a extração e concentração de urânio.

O dirigente norte-coreano Kim Jong-un reafirmou em 12 de junho o compromisso a favor de uma "desnuclearização completa da península coreana", em uma reunião sem precedentes com o presidente dos EUA, Donald Trump. Apesar da lentidão na desnuclearização, Seul e Pyongyang decidiram fechar os postos de vigilância ao longo da fronteira comum, uma medida que pretende aumentar a confiança mútua, anunciou o ministro da Defesa da Coreia do Sul.

O ministro sul-coreano da Defensa, Song Young-moo, afirmou que seu país abandonaria uma dezena de postos de vigilância como gesto de boa vontade.

Sanções

Já o Tesouro norte-americano impôs, ontem, sanções a duas empresas de transporte naval e seis buques russos por violarem punições econômicas contra a Coreia do Norte.

As sanções reveladas são as primeiras de mais sanções por parte do governo para aqueles que violarem o embargo de fazer negócios com a Coreia do Norte.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.