EUA

Avião militar cai e deixa 9 mortos

00:00 · 03.05.2018 / atualizado às 12:52
Image-0-Artigo-2395414-1
Durante uma missão de treinamento, a aeronave militar caiu e pegou fogo com nove pessoas a bordo, em uma rodovia situada no Estado da Geórgia ( Foto: AFP )

Washington. Um avião militar dos EUA, que ficou destruído ao cair em um acidente no Estado da Geórgia (sudoeste) ontem, tinha nove pessoas a bordo.

"Confirmamos que nove pessoas, cinco tripulantes e quatro passageiros adicionais", estavam a bordo, anunciou o porta-voz da Guarda Nacional de Porto Rico, major Paul Dahlen.

O major detalhou que os quatro passageiros eram membros da Guarda Nacional. O presidente Donald Trump tuitou que havia sido informado do acidente e ofereceu suas condolências às famílias das vítimas.

Dahlen disse que o avião se dirigia ao 309º Grupo de Regeneração de Manutenção Aeroespacial na Base da Força Aérea de Davis Monthan, também conhecida como um cemitério de aviões. O C-130 havia recebido manutenção na Geórgia e acreditava-se que estava em boas condições mecânicas, acrescentou. Uma investigação sobre o incidente está sendo realizada.

As Forças Armadas dos EUA têm visto uma série de acidentes de aviação nas últimas semanas, incluindo com um F-16 perto de Las Vegas no mês passado, quando o piloto faleceu.

Um dia antes, quatro membros da tripulação morreram quando um helicóptero do Corpo de Marines caiu ao realizar uma missão de treinamento de rotina no sul da Califórnia.

Janela com defeito

Além da queda da aeronave militar, houve outro caso de alerta na aviação norte-americana.

Um avião de passageiros da Southwest Airlines que voava de Chicago a Newark teve que desviar de sua rota, devido a um defeito em uma janela, duas semanas depois de um acidente com uma turbina soltar uma janela de um Boeing 737 da mesma companhia aérea.

O avião aterrissou no aeroporto internacional de Cleveland, Ohio, porque a tripulação do voo 957 "tomou a decisão de desviar o avião para uma revisão de manutenção de uma das diversas capas das janelas", afirmou a companhia aérea. O avião "manteve a pressurização" porque há diversos vidros em cada janela.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.