Em Nova York

Avança diálogo entre os Estados Unidos e Coreia do Norte

00:00 · 01.06.2018 / atualizado às 02:24
Image-0-Artigo-2407852-1
O secretário de Estado, Mike Pompeo (dir.), se reuniu com o norte-coreano Kim Yong Chol (esq.) ( Foto: AFP )

Nova York/Pyongyang. O diálogo entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte permitiu "progressos reais" às vésperas da organização da histórica cúpula entre Kim Jong Un e Donald Trump, que assegurou que espera uma mensagem do dirigente norte-coreano sobre este tema.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, se mostrou otimista ao fim da reunião com o braço-direito de Kim. Garantiu que as discussões com a Coreia do Norte estão "no caminho certo", embora tenha deixado a efetiva realização da cúpula nas mãos de Pyongyang, ao destacar que o governo norte-coreano ainda não decidiu se abandonará seu programa nuclear, uma das condições feitas pelos EUA para que o encontro aconteça.

O chefe da diplomacia norte-americana, entretanto, aproveitou também para dizer ao líder norte-coreano que espera que seu governo dê um passo à frente: "O presidente Trump e eu acreditamos que o presidente Kim é o tipo de líder que pode tomar esse tipo de decisão".

Antes das palavras de Pompeo, Trump disse a jornalistas que estava "ansioso para ver o que há nessa carta", indicando que os emissários norte-coreanos, atualmente em Nova York, chegariam "provavelmente" hoje a Washington.

"Muito boas as reuniões com a Coreia do Norte", avaliou também em sua página do Twitter.

Pompeo se reuniu ontem em Nova York com o general Kim Yong Chol, o funcionário de maior escalão de Pyongyang a visitar os Estados Unidos nos últimos 18 anos.

Antes do encontro, um funcionário norte-americano que pediu manter o anonimato explicou que as reuniões prévias buscam "ver que é o que é preciso fazer nas duas semanas que restam" antes da cúpula. E para que esse encontro aconteça, advertiu, a Coreia do Norte tem "que deixar muito claro o que está disposta a fazer".

Lavrov e Kim

Paralelamente, o ministro russo de Assuntos Exteriores, Sergei Lavrov, chegou a Pyongyang para reunir-se com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, e pediu cautela diante de expectativas tão altas criadas em torno da cúpula. Também pediu a ambas as partes que "evitem a tentação de exigir 'tudo e agora'", em referência à vontade norte-americana de que a Coreia do Norte realize uma "desnuclearização completa, verificável e irreversível".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.