E em pretensão política

Alemanha: Merkel avança em acordo

00:00 · 13.01.2018

Berlim. Angela Merkel alcançou um acordo de princípio, na sexta-feira (12), para assumir um novo governo na Alemanha, com apoio dos social-democratas e a promessa de contribuir para "um novo começo" da Europa. Ao fim de cinco dias de duras negociações, a chanceler conservadora comemorou o compromisso alcançado, que permite a ela continuar no poder por mais quatro anos e tira a Alemanha de um impasse político inédito.

Ela disse almejar "a formação de um governo estável".

As eleições legislativas de setembro, marcadas pelo insucesso dos partidos tradicionais e pelo avanço da extrema direita, não permitiram formar uma maioria. Depois do fracasso para formar uma coalizão majoritária com os ecologistas e os liberais, a chanceler ficou sem escolha: teve que fechar um acordo com o partido social-democrata SPD para não ameaçar sua carreira, após 12 anos na chancelaria.

A Alemanha recebeu mais de 1 milhão de refugiados entre 2015 e 2016, o que rendeu muitas críticas a Merkel.

Mesmo com o acordo, o contexto político é desfavorável, tanto para os democratas-cristãos, quanto para os social-democratas. Sua aliança já foi chamada de "coalizão dos perdedores", porque ambos foram punidos nas legislativas de setembro.

Principais pontos

Migração

A pedido da SPD, o reagrupamento familiar de imigrantes, atualmente suspenso, será reativado

Europa

O acordo prevê reforçar e reformar com a França a zona do euro para que resista melhor às crises

Economia

O documento do acordo não menciona um aumento dos impostos aos mais ricos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.